Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Donna

(Desde 2021)

Tipos de Restaurantes: Italianos

VejaSP:

Endereço: Rua Peixoto Gomide, 1815 - Jardim Paulista - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 975939047

Site: instagram.com/restaurantedonna_

Horário:

segunda-feira 19:00 - 22:45

terça-feira 19:00 - 22:45

quarta-feira 19:00 - 22:45

quinta-feira 19:00 - 22:45

sexta-feira 19:00 - 23:30

sábado 12:30 - 16:00 - 19:30 - 23:00

domingo - Fechado

Informações adicionais: Lugares/Capacidade total (28), Levar vinhos (permite) (R$ 70,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato

O chef André Mifano foi ligeirinho em seu retorno ao comando de um restaurante. Ao mesmo tempo, deu dois passos atrás na sua proposta culinária. Explico. O cozinheiro irrequieto perdeu o teto em outubro de 2020, quando o imóvel ocupado pelo modernex Lilu bem como outros ao redor foram comprados para virar um edifício. Desse momento em diante, Mifano revisou a bancada de trabalho. Ao gestar o Donna, começou por banir do futuro menu invenções como o tartare com flocos de milho também chamados de corn flakes, o waffle de frango e outras receitas de pegada autoral. Desde então vem lapidando contornos italianos no cardápio da casa nos Jardins, assim como enaltece as receitas de porco. Tudo a partir de uma linha clássica, mas com um toque muito pessoal. Fiz duas visitas ao restaurante, a primeira delas em dezembro, um mês depois da inauguração, e a última em março. É possível notar uma tremenda evolução no andamento no pequeno salão, onde as mesas são coladas umas às outras — esse não é um espaço para papos íntimos. Das entradas, beira a covardia a porção de pão de queijo frito (R$ 33,00, cinco unidades), boa demais. Mas muito melhor é a combinação de lula, tripa e pancetta espalhadas sobre uma torrada (R$ 50,00). Outra boa surpresa, o ravióli de carne-seca e requeijão de corte vem em linda apresentação e com toque docinho do molho de abóbora e mel mais sementes da hortaliça (R$ 78,00). A ala dedicada ao porco inclui ainda um cremoso risoto de joelho cozido com milho tostado, molho de mosto cozido de uva e uma pururuca por cima (R$ 79,00) e a barriga de pele crocante com melancia, pepino ao limão e picles de rabanete (R$ 89,00). Um descompasso: o bucatini com lagosta, bacon, conhaque e tomate tem molho cremoso enjoativo (R$ 134,00). Para o arremate perfeito, evite a panacota com creme de limão-siciliano, de acidez acentuada (R$ 38,00), e prefira o bolo de abobrinha com sorvete de queijo de cabra (R$ 38,00) com um café bem tirado (R$ 10,00).

Informações checadas em abril de 2022.

    O chef André Mifano foi ligeirinho em seu retorno ao comando de um restaurante. Ao mesmo tempo, deu dois passos atrás na sua proposta culinária. Explico. O cozinheiro irrequieto perdeu o teto em outubro de 2020, quando o imóvel ocupado pelo modernex Lilu bem como outros ao redor foram comprados para virar um edifício. Desse momento em diante, Mifano revisou a bancada de trabalho. Ao gestar o Donna, começou por banir do futuro menu invenções como o tartare com flocos de milho também chamados de corn flakes, o waffle de frango e outras receitas de pegada autoral. Desde então vem lapidando contornos italianos no cardápio da casa nos Jardins, assim como enaltece as receitas de porco. Tudo a partir de uma linha clássica, mas com um toque muito pessoal. Fiz duas visitas ao restaurante, a primeira delas em dezembro, um mês depois da inauguração, e a última em março. É possível notar uma tremenda evolução no andamento no pequeno salão, onde as mesas são coladas umas às outras — esse não é um espaço para papos íntimos. Das entradas, beira a covardia a porção de pão de queijo frito (R$ 33,00, cinco unidades), boa demais. Mas muito melhor é a combinação de lula, tripa e pancetta espalhadas sobre uma torrada (R$ 50,00). Outra boa surpresa, o ravióli de carne-seca e requeijão de corte vem em linda apresentação e com toque docinho do molho de abóbora e mel mais sementes da hortaliça (R$ 78,00). A ala dedicada ao porco inclui ainda um cremoso risoto de joelho cozido com milho tostado, molho de mosto cozido de uva e uma pururuca por cima (R$ 79,00) e a barriga de pele crocante com melancia, pepino ao limão e picles de rabanete (R$ 89,00). Um descompasso: o bucatini com lagosta, bacon, conhaque e tomate tem molho cremoso enjoativo (R$ 134,00). Para o arremate perfeito, evite a panacota com creme de limão-siciliano, de acidez acentuada (R$ 38,00), e prefira o bolo de abobrinha com sorvete de queijo de cabra (R$ 38,00) com um café bem tirado (R$ 10,00).

    Informações checadas em abril de 2022.

    Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

    Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

    Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

    Impressa + Digital

    Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

    Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

    Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

    Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

    a partir de R$ 19,90/mês

    Digital

    Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

    Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

    Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

    Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

    a partir de R$ 12,90/mês