Samba da Vela completa dezessete anos

A roda que celebra o ritmo é uma das mais famosas da capital

Em julho, um dos encontros que mantêm a chama do gingado paulistano acesa completa dezessete anos de atividade. Trata-se do Samba da Vela, que reúne músicos para celebrar o ritmo. Ali surgiram composições gravadas por artistas como a carioca Beth Carvalho, madrinha do evento. A reunião começou despretensiosamente, em uma segunda-feira de 2000, como forma de partilhar canções, e acabou varando a madrugada.

Os sambistas decidiram, então, que precisavam de uma estratégia para definir o encerramento. Pensaram em despertador, ampulheta e até galo, mas uma vela foi a melhor ideia. De lá para cá, a festa só termina quando o fogo se apaga. Casa de Cultura de Santo Amaro. Praça Doutor Francisco Ferreira Lopes, 434, Santo Amaro. Às segundas-feiras, a partir das 20h30. Grátis.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s