Obras de Picasso e Dalí são exibidas no Instituto Tomie Ohtake

Mostra conta com dez trabalhos do Centre Pompidou e extensa programação de palestras e oficinas

Alucinação parcial. Seis imagens de Lenin sobre um piano (1931), obra de Salvador Dalí, empresta parte de seu nome à nova exposição do Instituto Tomie Ohtake, em cartaz a partir de sexta (6).

A mostra é composta por 22 obras, dez delas vindas do acervo do museu francês Centro Georges Pompidou, caso também de Arlequim (1923), de Pablo Picasso.

A exibição de trabalhos de ícones da arte mundial tem um propósito: discutir o modernismo europeu e brasileiro.

O modo como esse debate é conduzido, no entanto, vai além do espaço expositivo. Passa pela realização de atividades educativas, já que no centro da mostra haverá uma espécie de “arena-auditório”, na qual serão realizadas oficinas e palestras.

A capacidade do espaço é variável, mas comporta, sentadas, quarenta pessoas. A programação é extensa, com mais de 150 atrações.

Alucinações Parciais tem curadoria de Paulo Miyada (Instituto Tomie Ohtake) e Fréderic Paul (Centre Pompidou). O horário de visitação é de terça a domingo, 11h às 20h. A entrada é gratuita.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s