Clique e assine por apenas 6,90/mês

Obras de Picasso e Dalí são exibidas no Instituto Tomie Ohtake

Mostra conta com dez trabalhos do Centre Pompidou e extensa programação de palestras e oficinas

Por Tatiane de Assis - Atualizado em 5 Apr 2018, 19h09 - Publicado em 5 Apr 2018, 19h07

Alucinação parcial. Seis imagens de Lenin sobre um piano (1931), obra de Salvador Dalí, empresta parte de seu nome à nova exposição do Instituto Tomie Ohtake, em cartaz a partir de sexta (6).

A mostra é composta por 22 obras, dez delas vindas do acervo do museu francês Centro Georges Pompidou, caso também de Arlequim (1923), de Pablo Picasso.

A exibição de trabalhos de ícones da arte mundial tem um propósito: discutir o modernismo europeu e brasileiro.

O modo como esse debate é conduzido, no entanto, vai além do espaço expositivo. Passa pela realização de atividades educativas, já que no centro da mostra haverá uma espécie de “arena-auditório”, na qual serão realizadas oficinas e palestras.

Continua após a publicidade

A capacidade do espaço é variável, mas comporta, sentadas, quarenta pessoas. A programação é extensa, com mais de 150 atrações.

Alucinações Parciais tem curadoria de Paulo Miyada (Instituto Tomie Ohtake) e Fréderic Paul (Centre Pompidou). O horário de visitação é de terça a domingo, 11h às 20h. A entrada é gratuita.

Publicidade