Clique e assine com até 89% de desconto

Felipe Neto critica GloboNews em entrevista ao próprio canal

Youtuber ainda falou mal da CNN Brasil e disse por que não aceita aparecer na emissora

Por Redação VEJA São Paulo 3 ago 2020, 10h56

O Youtuber Felipe Neto foi entrevistado no último domingo (2) na GloboNews e criticou o canal por ajudar a “validar” a posição de “negacionistas da pandemia e negacionistas da necessidade de isolamento social”. 

O convidado falou especificamente sobre o deputado Osmar Terra (MDB-RS). “Toda semana ele fala que a próxima semana é o fim constatado da pandemia. Ele está falando isso desde março. Falou que iam morrer mil pessoas e continua até hoje arrotando que está certo em relação à pandemia”, disse ele, ressaltando que o canal deu espaço ao parlamentar. 

Felipe Neto também criticou a CNN Brasil. “Eu não me sentaria da mesma forma que eu não aceito aparecer na CNN Brasil pela mesma razão”, afirmou ao ser questionado sobre se sentaria para discutir o projeto das fake news com defensores do governo Bolsonaro. 

“A gente está vivendo hoje no Brasil um momento de validação do negacionismo, a validação do obscurantismo, a validação de pessoas e ideias que sempre ficaram no esgoto da opinião pública. E que de repente saíram dos esgotos, como ratos pela cidade, de uma forma tão violenta e grotesca, que saíram contaminando todo mundo”, disse.

“Sentar com essas pessoas, pra mim, é validá-las. E eu não posso fazer isso. Eu não me sentaria com esses indivíduos, principalmente desses blogs, que fazem parte deste esquema de articulação da extrema direita, que ajudam a disseminar o tempo inteiro notícias mentirosas e estão sendo alvo de investigações.”

O youtuber defendeu a necessidade de meios de comunicação não darem espaço para pessoas que disseminam informações falsas. “E aqui não estou falando de opiniões divergentes, estou falando de negacionistas científicos, péssimos revisionistas históricos, pessoas que intencionalmente deturpam, manipulam e negam o que a ciência diz para tentar vender uma ideologia.”

  • Continua após a publicidade
    Publicidade