Clique e assine por apenas 6,90/mês

Conectando Vila Mariana: evento convida a passeios a pé pela região

A programação gratuita conecta cerca de cinquenta endereços do bairro, que abriga museus, obras de arte exibidas a céu aberto e ateliês

Por Tatiane de Assis - 7 Dec 2018, 06h00

Em sua primeira edição, o projeto Conectando Vila Mariana convida os paulistanos a retomar um hábito antigo: percorrer as redondezas a pé. “Queremos que as pessoas andem pelas ruas e conheçam seus vizinhos”, afirma a paulista Junia Melluns, de 58 anos, uma das idealizadoras do roteiro cultural programado para este domingo (9), que terá cerca de cinquenta marcos. Alguns pontos que fazem parte do mapa são bastante conhecidos.

É o caso do Museu de Arte Contemporânea da USP (MAC/USP), onde os “andarilhos” poderão conferir sete exposições, e da Cinemateca Brasileira. Talvez seja uma surpresa para os moradores mais desatentos, porém, que o bairro abrigue uma instalação a céu aberto de Amelia Toledo (1926- 2017). Na Praça Soichiro Honda desde 2002, Parque das Cores do Escuro enfrenta problemas de conservação, como acúmulo de embalagens plásticas junto às pedras. “Um dos nossos próximos passos é adotar a praça e restaurar a obra”, diz Fernando Spaziani, também idealizador. Rola ali, às 17 horas, um bate-papo com o filho da artista, o pintor e gravador Mo Toledo.

Ateliê Spaziani: Fernando Spaziani pretende recuperar uma obra Mauro Ney/Divulgação

De modo independente, a iniciativa foi formatada com a contribuição simbólica de 20 reais de cada estabelecimento integrante e espera mobilizar pelo menos 2 000 pessoas. Reforça a ligação da região com as artes visuais a participação de outros espaços culturais. Na Galeria Jacques Ardies, referência em arte naïf, está em cartaz uma coletiva com obras de trinta artistas, como Waldomiro Sant’Anna e Rodolpho Tamanini Netto, e no Ateliê Spaziani há um mostra indicada a quem curte gravuras.

Instituto Biológico: a sugestão é passear a pé Divulgação/Divulgação

No Instituto Biológico, na Rua Conselheiro Rodrigues Alves, o passeio muda de tom e abarca apresentações musicais e de dança no jardim. Além de contarem com plaquinhas em formato de sobrado, os locais estarão identificados com fitinhas, que darão descontos em bares e restaurantes dos arredores. No Castro Burguer, na Rua Joaquim Távora, o participante poderá retirar um drinque na faixa. Vale a caminhada, não?

Publicidade