Continua após publicidade

As melhores lojas da Zona Cerealista para as ceias das festas de fim ano

Há boas opções para comprar bacalhau, castanhas, azeitonas... Confira nosso roteiro

Por Mariani Campos
Atualizado em 20 jan 2022, 10h01 - Publicado em 13 dez 2019, 06h00

O poder de atração da Zona Cerealista, no Brás, para quem busca pechinchas de boa qualidade, fica ainda mais magnético em dezembro. Produtos que compõem as ceias de Natal e Ano-Novo chegam a ser 50% mais em conta quando comparados aos de supermercados de outras regiões da cidade. Os empórios passam a abrir também aos domingos, em geral das 7 às 13 horas. Os paulistanos abarrotam principalmente duas vias, a Avenida Mercúrio e a Rua Santa Rosa. Há lentilha, por exemplo, a 6,90 reais o quilo e nozes descascadas e graúdas por 58 reais. Em peça inteira, o bacalhau Gadus morrhua é vendido a 84,90 reais o quilo. Tem vantagem até mesmo no preço da controversa uva-passa, pesada por módicos 13,20 reais o quilo.

Para darem conta do aumento do fluxo de clientes nesta época, as lojas ainda reforçam suas equipes. No Armazém Santa Filomena, o time de atendentes aos sábados sobe de cinquenta para setenta pessoas na matriz, localizada na Rua Santa Rosa. Ainda assim, o tempo entre a retirada da senha e o início das compras pode chegar a trinta minutos, segundo a proprietária, Amélia Isabel Martini Machado. “No último sábado, atendemos mais de 2 000 pessoas”, contabiliza.

Outros percalços no caminho de quem planeja fazer compras na Zona Cerealista nos próximos dias são a pequena oferta de estacionamentos nos arredores e o trânsito. Para driblá-los, evite ir aos sábados, chegue cedo e prefira usar o transporte público ou o de aplicativo — com planejamento e paciência, a economia é garantida. De resto, é torcer para que a concorrida área ganhe uma necessária garibada no visual (e na organização do ainda caótico espaço público). Confira ao lado alguns dos itens e os preços levantados por VEJA SÃO PAULO em uma visita a oito lojas da região.

Laticínios Camanducaia. Com corredores que lembram um supermercado, é um dos endereços mais concorridos e vende de tudo. Estão com ótimos preços as azeitonas: R$ 16,40 o quilo da chilena e R$ 18,20 o da verde gordal. A portuguesa, muito usada em receitas com bacalhau, custa R$ 21,90. Rua Santa Rosa, 171/183.

Continua após a publicidade
Azeitonas (Image Source/Getty Images/Veja SP)

Bendito Grão. A simpática loja de fachada verde tem boa oferta de grãos e temperos. Aqui se encontram castanhas portuguesas por R$ 49,90 o quilo. Rua Santa Rosa, 141/149.

Castanhas Sativa (Jopelka/Getty Images/Veja SP)

Armazém São Vito Tem o melhor preço da região nas tâmaras graúdas e no figo turco: R$ 40,50 e R$ 33,75 o quilo, respectivamente. Também vale comprar por aqui amêndoas (R$ 54,00 o quilo da versão torrada e sem sal). Avenida Mercúrio, 222.

Tâmaras (AzrI Suratmin/Getty Images/Veja SP)

Casa Flora. É a loja mais refinada da área, e produtos como castanhas e frutas são vendidos aqui somente em embalagens vedadas. Diferencia-se pela oferta de itens importados e, principalmente, pela adega, com aproximadamente 1 300 rótulos. Na seção de espumantes, uma opção com bom custo-benefício é o Casa Valduga brut rosé (R$ 63,80). Rua Santa Rosa, 207.

Continua após a publicidade
Casa Flora, na Zona Cerealista (Ligia SkowronskI/Veja SP)

Armazém Santa Filomena É a única com duas unidades na região, e a da Avenida Mercúrio costuma ser menos lotada. Com a enorme variedade de itens a granel, fica fácil resolver todas as compras em uma delas. Lentilha rosa (R$ 6,10), uva-passa branca (R$ 19,70) ou preta (R$ 13,20) e avelã sem casca (R$ 49,90) são algumas das opções. Rua Santa Rosa, 100; Avenida Mercúrio, 166.

Uvas passas douradas (Vladislav Nosick/ 500Px/Getty Images/Veja SP)

Mercantil Santa Paula. Compensa sair das vias principais e visitar este endereço. A loja lembra bem um atacado e os preços são consideravelmente mais baixos. Por aqui, o quilo da noz-mariposa sai a R$ 58,00 e o do damasco, a R$ 23,00. Rua da Alfândega, 415.

Nozes (Poh Kim Yeoh/Eyeem/Getty Images/Veja SP)

Empório Rosa. Os funcionários são simpáticos e dispostos a ajudar. Na pesquisa, encontramos bacalhau Gadus morrhua na classificação 8/10 por R$ 84,90 o quilo. E o melhor: as peças ficam na parte de trás da loja, longe das mãos do público. Rua Santa Rosa, 68.

Continua após a publicidade
Empório Rosa (Mariani Campos/Veja SP) (Mariani Campos/Veja SP)

Empório do Arroz Integral. É a primeira parada para quem vem da Estação Pedro II do metrô, a mais próxima da Zona Cerealista. É melhor chegar cedo para fugir da muvuca: cerca de 800 pessoas passam pela loja nos sábados que antecedem o Natal. Dois itens que estão com preço melhor aqui do que na vizinhança são a cereja em calda e o pistache torrado, vendidos por R$ 31,80 e R$ 79,40 o quilo, respectivamente. Avenida Mercúrio, 76/86.

Baldinho de ferro com pistaches (Fabio Castelo/Veja SP) (Fabio Castelo/Veja SP)
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.