Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Canal de receitas Tastemade inaugura café na cidade

Marca ficou conhecida por produzir vídeos de culinária de até um minuto na internet

Por Gabrielli Menezes 23 fev 2017, 19h54

Os adeptos das redes sociais já devem ter deparado com algum vídeo do estilo. Normalmente com um minuto de duração, as gravações resumem o preparo de receitas que “na vida real” leva até duas horas. Dinâmicas e benfeitinhas, elas conquistam até quem não tem nenhuma intenção de pôr a mão na massa. Em vez de uma Ana Maria Braga ou uma Palmirinha na narração do passo a passo, não há chef — tudo é explicado por legendas.

Ao som de animadas trilhas sonoras instrumentais, aparecem nos registros de duas câmeras apenas duas mãos manipulando os ingredientes. Um prato cheio para a internet. A fórmula fez a fama do canal Tastemade, vindo dos Estados Unidos. A marca ganhou um braço nacional em 2014 e, desde então, não parou de crescer por aqui.

Hoje, acumula quase 18 milhões de seguidores em suas páginas no Facebook, YouTube, Instagram, Apple TV e Pinterest (só perde para a plataforma americana, com 30 milhões de fãs).

Espaço na Vila Madalena: abertura oficial programada para o dia 10 (Foto Reinaldo Canato)
Espaço na Vila Madalena: abertura oficial programada para o dia 10 (Foto Reinaldo Canato)

O sucesso em terras brasileiras fez com que a empresa inaugurasse em novembro seu primeiro estúdio fora dos Estados Unidos. Em um prédio da Vila Madalena, onde trabalham vinte pessoas, há duas cozinhas para filmagens e outra dedicada ao preparo dos alimentos.

“No Brasil, investimos em conteúdos mais coloridos e de comidinhas ‘afetivas’ ”, explica o diretor Frederico Leonardo Dora. No térreo do mesmo endereço, na Rua Harmonia, a companhia lançará um estabelecimento próprio, o Tastemade Café. O espaço de 120 metros quadrados deve ser inaugurado oficialmente no próximo dia 10.

Trata-se do primeiro negócio desse tipo da empresa no mundo. Ali, serão vendidos alguns dos quitutes campeões de visualizações na plataforma, que também tem um aplicativo. O cardápio mudará conforme a audiência. Entre as delícias aparecem o bolo molhado de coco toalha felpuda (aquele “da vovó”, embalado em papel-alumínio), dono da marca de 24 milhões de acessos, por 9 reais a fatia.

O bolo de cenoura com cobertura de chocolate custa 10 reais o pedaço. Ele é exposto junto de uma plaquinha com o número de cliques, atualizado periodicamente, à medida que a quantidade vai aumentando. Com mais de 4 milhões de views, o pão de queijo, por exemplo, ganhou uma versão diferentona. Vem com recheio de “misto quente”, ou seja, presunto e queijo, e passa pela chapa (16 reais).

Continua após a publicidade
  • No último ano, a audiência do canal cresceu 600%. As parcerias com youtubers reconhecidos da área ajudam o negócio a bombar. Entre os quase vinte colaboradores, destacam-se Danielle Noce (do canal I Could Kill for Dessert), Otávio Albuquerque (do Rolê Gourmet) e Mohamad Hindi (do canal homônimo).

    Eles apresentam programas de viagem e gastronomia criados especialmente para o Tastemade. “É uma oportunidade de realizar um projeto que eu não conseguiria custear sozinho”, diz Albuquerque, que viajou no ano passado para uma série na China, onde provou escorpião, gafanhoto…

    A constância nas publicações também se mostra importante para fidelizar o público. Cerca de vinte vídeos de receitas de doces e salgados são publicados por semana. Parte deles é traduzida para outras línguas e postada nas páginas do Tastemade dos outros sete países onde o canal está presente, como Japão e França.

    Entre 2014 e 2015, a empresa recebeu uma injeção de 80 milhões de dólares de investidores para financiar a operação global. Por aqui, o faturamento da marca está em ascensão.

    Bolo de cenoura: um dos campeões de visualizações à venda no endereço (Foto: Reinaldo Canato)
    Bolo de cenoura: um dos campeões de visualizações à venda no endereço (Foto: Reinaldo Canato)

    O grosso do lucro vem de contratos com negócios de alimentos e bebidas para aparecer nas gravações, a exemplo de Yoki, Perdigão, Quaker e Bohemia. Desde o ano passado, dez parcerias do tipo foram fechadas. O êxito faz crescer os olhos de sites concorrentes, que começaram a criar vídeos em formatos similares.

    Para o futuro, o Tastemade Brasil pretende usar o espaço do café para organizar eventos de empreendedorismo e gastronomia. Um encontro já aconteceu e outros quatro estão agendados. A companhia não planeja ficar conhecida apenas por vídeos de receitas. “Queremos cada vez mais apostar em novos formatos de produção”, afirma Dora.

    Tastemade Café. Rua Harmonia, 661, Vila Madalena. 8h às 20h (seg. a sáb.).

    Continua após a publicidade
    Publicidade