Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Sorveteria mais antiga da cidade, Alaska fecha as portas no Paraíso

Casa era conhecida por sabores diferentes como miski e nozes com damasco

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 23 Maio 2019, 09h49 - Publicado em 22 Maio 2019, 13h01

A sorveteria Alaska, fundada em 1910 e localizada no Paraíso, fechou as portas no dia 17, a última sexta-feira. Pessoas ligadas à família afirmaram a VEJA SÃO PAULO que os proprietários Lino Seabra e a mulher, Lucia Seabra, estão com a saúde debilitada e não conseguem mais tocar o negócio.

O estabelecimento, um dos mais antigos e tradicionais da cidade do segmento, pode dar lugar a um restaurante. Segundo vizinhos, como Rita Silva, gerente da loja de roupas Ritual, a expectativa é que um novo empreendimento passe a ocupar o ponto. “Já está locado e abrirá algo novo. Só não sabemos se a sorveteria vai funcionar junto”, afirma.

A casa era conhecida por sua seleção de sabores diferentes, como passas ao rum, miski e nozes com damasco, além de outras opções a exemplo de banana split e a famosa cassata.

Sorveteria de portas fechadas Reprodução/SP para Curiosos/Divulgação
Publicidade