Chef Helena Rizzo, do Mani, é criticada ao se posicionar sobre eleições

Foto publicada no Instagram gerou onda de propostos de internautas, que levou a cozinheira premiada a publicar um esclarecimento.

Ao publicar uma foto no último domingo (7), dia do primeiro turno da eleição, a chef Helena Rizzo mostrava seu posicionamento político com a hashtag #elenao. Com o dedo médio em riste e junto com sua equipe de trabalho atrás de uma bancada de serviço, deixava claro o candidato que ela e as pessoas que fazem parte de seu time profissional não queriam ver vitorioso. Foi o suficiente para causar uma onda de protestos contra seu restaurante, o Maní, um dos melhores e mais premiados da cidade, com excelente cardápio de cunho autoral. Também não escapou aos protestos indignados dos instagramers a unidade que mantém no Shopping Iguatemi, o Manioca.

A polarização é intensa. Desde a publicação do post, foram postados quase 20.000 comentários. Há desde críticas mais comedidas como #esquerdacaviar pela empresária e apresentadora de TV Cristiana Arcangeli (@crisarcangeli) até textos impublicáveis aqui. As postagens incluem inclusive uma “biografia” da chef escrita por @denisemayer18. Ou seja, uma devassa na vida da cozinheira, o que comumente chama-se stalkear nas redes sociais.

Entre os profissionais que se colocaram a favor de Helena Rizzo, está a colega Janaína Rueda, que apenas comentou “Lute sempre pelas suas ideias, e não se importe com ameaças.” Foi o suficiente para que Janaína, sócia do Bar da Dona e d’A Casa do Porco, também ganhasse a ira dos internautas. Até agora, foram 230 mensagens, a maioria delas de cunho ofensivo.

Além de Janaína Rueda, a chef do Maní recebeu o apoio de colegas como Bel Coelho, do restaurante sazonal Clandestino. Diante de tantas manifestações rancorosas – o ódio rouba a lucidez -, Helena Rizzo publicou uma nota de esclarecimento ontem.

Fica a dúvida: se fosse um homem os protestos teriam a mesma intensidade? E a lembrança: Helena Rizzo foi escolhida a melhor chef mulher do mundo em 2014 pela revista britânica Restaurant, que premia os restaurante campeões do planeta no ranking World’s 50 Best.

Veja parte da repercussão:

 (Reprodução Instagram/Veja SP)

Diante da repercussão, a chef fez uma nota de esclarecimento dizendo que a publicação “foi pessoal e expressa tão somente a minha convicção, e não a do Grupo Maní. Sou cozinheira há 23 anos, 13 dos quais no Maní, e nunca julguei ou escolhi cliente”. 

Bel Coelho, que já vinha se posicionando contra Bolsonaro, apoiou a amiga. “Estaremos sempre juntas na luta pela biodiversidade, sociodiversidade e democracia”, escreveu.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s