Imagem Blog

Tudo de Som

Novidades da música, clipes, entrevistas, artistas, listas e shows, por Tomás Novaes.
Continua após publicidade

Como os Mamonas Assassinas estariam hoje? Artista faz simulação

Hidreley Leli Dião, de Botucatu, interior de São Paulo, usa inteligência artificial para recriar rostos dos músicos, mortos há 26 anos

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
7 mar 2022, 17h09

Seja transformando personagens animados em figuras humanas ou simulando como estariam hoje em dia pessoas que já faleceram, o botucatuense Hidreley Leli Dião (@hidreley) já acumulou mais de 180 mil seguidores em sua página do Instagram, em que publica suas artes.

+ A hora da estrela: Lilia Cabral volta aos palcos paulistanos após dez anos

Usando aplicativos de edição de fotos, o artista consegue resultados impressionantes. Um de seus últimos trabalhos viralizou nas redes: a recriação do rosto dos integrantes do Mamonas Assassinas – o quinteto formado por Dinho, Julio Rasec, Sergio Reoli, Samuel Reoli e Bento Hinoto. Veja:

View this post on Instagram

A post shared by Hidreley Diao (@hidreley)

“Eu sempre fui fã deles”, disse Hidreley em entrevista à Vejinha. Ele explicou o seu processo de edição, que se baseia em usar aplicativos de edição para melhorar as fotos e depois juntá-las no Photoshop, isso antes de usar outros aplicativos de inteligência artificial para recriar os rostos nas idades almejadas.

Continua após a publicidade

O artista de 33 anos mexe com edição de fotos há pelo menos 10 anos, e seus trabalhos já repercutiram diversas vezes no exterior. Buzzfeed, The Sun e DailyStar são alguns jornais que repercutiram obras suas nos últimos anos. Confira algumas:

Duas imagens, à esquerda um homem jovem de barba preta. À direita, um homem grisalho e careca.
Renato Russo se estivesse vivo, com 61 anos. (Hidreley Dião/Instagram/Reprodução)
Duas imagens. À esquerda, mulher jovem de cabelo moreno curto. À direita, mulher mais velha com cabelo claro, sorrindo.
Elis Regina se estivesse viva, com 76 anos. (Hidreley Dião/Instagram/Reprodução)
Duas imagens. À esquerda um homem jovem de boné. À direita, o mesmo homem mais velho, com cabelo grisalho.
Chorão se estivesse vivo, com 51 anos. (Hidreley Dião/Instagram/Reprodução)

+Assine a Vejinha a partir de 12,90. 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.