Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Menino de 2 anos de idade perde competição para abraçar o pai

"Meu filho terminou em quarto lugar numa corrida porque, no lugar de correr até a linha de chegada, ele correu para me abraçar", escreveu o rapaz no Twitter

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 25 fev 2017, 19h56 - Publicado em 22 fev 2017, 16h50

Na terça (21), o pequeno Imoh Umoren II, de apenas 2 anos de idade, participou de uma corrida em seu colégio na cidade de Lagos, na Nigéria. Tudo ia bem e a criança estava próxima à linha de chegada. No entanto, o inesperado aconteceu antes do fim da competição: ao ver seu pai, Imoh Umoren, o menino abandonou a briga e foi correndo até o paizão para abraçá-lo.

04

Ele estava competindo na categoria das crianças pequenas e estava fazendo um excelente progresso, mas ele me viu tentando tirar uma foto dele e correu para me abraçar em vez de terminar a prova. Eu acho que ele está acostumando a terminar a maioria das competições correndo até os meus braços, é como fazemos em casa“, contou Imoh ao BuzzFeed. Após o momento fofo, o paizão convenceu o menino a voltar para a corrida, e ele terminou em quarto lugar.

O menino ficou um pouco desapontado porque o pai não pode acompanhá-lo na competição: “Mas você conhece crianças, ele pareceu não se importar com esse probleminha depois“,  revelou. Imoh também conquistou um terceiro lugar numa outra prova que aconteceu no mesmo dia, o que o deixou um pouco decepcionado: “No nosso caminho para casa, nós paramos para tomar um sorvete e ele estava aproveitando o dia, o que é importante para mim“, contou.

01

Imoh contou que a experiência de ser pai mudou bastante seu estilo de vida: “Eu parei de falar palavrões no dia a dia porque ele me imita bastante. Eu também estou criando-o para ser expressivo sobre seus sentimentos e um verdadeiro cavalheiro. Se ele te ofende, ele corrige a falha com um pedido de desculpa e beijos“, explicou. “Eu sou um homem muito emotivo, e quero que meu filho seja como eu — não um macho patriarcal que não consegue ter sentimentos“.

Continua após a publicidade

O rapaz também diz que a paternidade superou seus sonhos mais loucos: “A minha vida inteira eu quis ter filhos. Meus pais morreram quando eu tinha apenas 13 anos de idade, e eu sempre quis ter uma relação entre pai e filho. E nós nos amamos cada vez mais. Eu achava que eu era meio brega, mas agora eu virei o paizão brega“, brincou. Após o abraço do filho, Imoh publicou uma foto da criança e contou a história — até o momento, o clique recebeu mais de 10 000 curtidas e foi compartilhado mais de 6 400 vezes. Confira: 

Meu filho terminou em quarto lugar numa corrida porque, no lugar de correr até a linha de chegada, ele correu para me abraçar. E ganhou meu coração“, diz a legenda. Os comentários que acompanham o clique também são adoráveis: “Ele pode não ter ganho a corrida, mas ganhou o que é importante“, escreveu uma jovem. “O seu filho é adorável“, disse outra.

Continua após a publicidade

Dê sua opinião: E você, o que achou do registro compartilhado pelo rapaz? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.