Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Mulher divide opiniões após questionar valor de aliança de noivado

A noiva foi a um fórum on-line e ao Facebook para falar sobre o próprio pedido de casamento

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 1 out 2018, 19h28 - Publicado em 1 out 2018, 18h46

Nos Estados Unidos e em outros países, é comum que os homens façam o pedido de casamento com alianças mais trabalhadas, diferentes dos modelos “simples” usados pelos brasileiros: o design pode ser mais rebuscado, mas o normal é um anel solitário — ou seja, com uma única pedra, que pode ser um diamante ou outra joia preciosa. Não à toa, o desabafo de uma mulher sobre o assunto chamou atenção na internet.

A noiva foi ao fórum on-line MumsNet e ao Facebook para falar sobre o próprio pedido de casamento: “O meu namorado me pediu em casamento com a aliança de noivado que ele escolheu — um solitário de diamante e ouro branco. Eu fiquei muito feliz e empolgada para aceitar o pedido, mas fiquei decepcionada quando vi o anel pela primeira vez. A primeira palavra que apareceu na minha cabeça foi ‘pequeno'”, escreveu a mulher.

“Não há nada que eu não goste no tipo do anel, pois um solitário de diamante seria exatamente o que eu escolheria, mas é todo o resto — a cor do ouro, a montagem, a pedra pequena e o formato da aliança. O salário dele tem uma soma de quase seis dígitos e ele normalmente é muito generoso. Eu vi o recibo e sei que ele pagou 1 674 dólares pela aliança. É uma valor muito menor do que eu tinha imaginado que ele gastaria em uma joia tão significativa”, disse a noiva. Convertendo para a nossa moeda, 1 674 dólares são cerca de 6 600 reais.

“Ele vai ficar muito desapontado se eu fizer um escândalo sobre isso. Aos olhos dele, não há nada de errado com a aliança. Um colega de trabalho disse que, se uma mulher fizer um escândalo por causa da aliança, então ela não é a garota certa para você”, contou a mulher. “Gostaria de ter passado o dia com ele escolhendo um anel que nós dois tivéssemos gostado. É uma joia que eu vou usar todos os dias e é tão especial… Eu gostaria de algo que eu amasse, e eu não gosto deste modelo. Alguém já esteve nessa situação? O que vocês fizeram?”

O tiro, contudo, saiu pela culatra: a mulher foi duramente criticada por outros internautas após fazer o desabafo on-line. “A minha aliança custou 25 dólares. Eu não ligo. O nosso amor é mais importante que o valor da aliança”, disparou uma jovem. “Você está brincando, né? Esse anel foi bastante caro! Não apenas isso, mas o que importa é a intenção!”, avaliou outra internauta. “Ela provavelmente é parente daquela mulher que queria que os convidados pagassem pelo casamento dos sonhos” — clique aqui para relembrar o caso.

Continua após a publicidade

“Não há nada errado em querer um anel caro. Agora, humilhar o seu marido por causa disso — eu não concordo com isso”, disparou outra mulher. Após a repercussão negativa da história, a noiva apagou a publicação do fórum.

As informações são do Bored Panda.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.