Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Jovem joga mensagem no mar e recebe resposta 6 anos depois

"Eu escrevi meu nome e telefone em uma bola de softbol e a joguei no oceano, pedindo para que rapazes bonitinhos me mandassem mensagens"

Por Redação VEJA São Paulo 20 nov 2017, 17h09

Em 2011, Hayley Robbins visitou a praia com a família. Na ocasião, ela escreveu seu nome e o número de telefone em uma bola de softbol e jogou o objeto no oceano, esperando que algum rapaz encontrasse o acessório e fizesse contato — seis anos depois, ela recebeu uma resposta. No dia 12 de novembro, a jovem, hoje com 18 anos de idade, compartilhou a história inusitada no Twitter.

Quando eu visitei a praia 6 anos atrás eu escrevi meu nome e telefone em uma bola de softbol e a joguei no oceano, dizendo para que rapazes bonitinhos me mandassem mensagens. Eu acabei de receber uma mensagem sobre isso!“, escreveu a mulher em um tuíte que já tem mais de 11 000 curtidas em poucos dias. A primeira mensagem dizia: “Ei, eu quero ser um super-herói! Adivinhe meu nome“. A adolescente, é claro, tinha esquecido completamente da bola jogada na praia e questionou: “Quem diabos é você?“. 

Eu me chamo Adam, eu encontrei a sua bola de softbol na praia!“, respondeu o rapaz. “Você está brincando!“, Hayley respondeu. “Não, eu não estou brincando!“, afirmou o jovem nas mensagens. “Eu literalmente fiz isso seis anos atrás! Em que praia ela estava?“, questiona a mulher. Confira:

No entanto, a jovem acabou sendo surpreendida: quem encontrou a sua bola não foi um rapaz chamado “Adam”, mas sim uma adolescente de 16 anos de idade chamada Kelci — que mentiu sua identidade, sem explicação. “Você me pegou, me desculpe. É, eu não sou o Adam. Eu estava tentando ser rapaz fofo. Mas nós ainda podemos ser amigas, me desculpe!“, disse a menina. “Está tudo bem!“, respondeu Hayley, após descobrir que tinha sido “enganada”.

Hayley pode não ter conhecido o homem de seus sonhos por causa da bola jogada ao mar, mas acabou fazendo uma nova amizade: as duas jovens continuam em contato após o pequeno “trote” pregado por Kelci. 

Dê sua opinião: E você, o que achou da história inusitada? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês