Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Bela Gil e Fernanda Nobre abrem o jogo sobre seus casamentos abertos

Em entrevista, a chef e a atriz falaram sobre os relacionamentos não-monogâmicos que vivem com seus maridos: "A gente vive numa hipocrisia"

Por Redação VEJA São Paulo 3 Maio 2022, 16h29

Em entrevista ao programa de Foquinha no GShow, a chef Bela Gil e a atriz Fernanda Nobre falaram sobre seus casamentos não-monogâmicos. “Desde sempre, eu falava: você é livre, faz o que você quiser”, contou Gil, que está junta do designer João Paulo Demasi há 16 anos.

+ Mulher negra sofre racismo no metrô: ‘Seu cabelo pode me passar doença’

Bela contou que sua postura tem muita relação com sua família. “Eu cresci numa família que, desde sempre, tem um pouco o pé na desconstrução de gênero. Cada um gosta do que quer, faz o que quer. Tem uma liberdade que não ultrapassa a liberdade do outro”, conta.

Já para Fernanda, que é casada há 10 anos com o diretor José Roberto Jardim, o processo foi recente. “A minha busca é por escolha, quebrar esses padrões. […] Eu tô muito nesse momento pessoal. Que mulher eu quero ser? Eu quero escolher, e não só reproduzir o que esperam pra mim”, disse. 

A atriz e o marido vivem uma relação não-monogâmica há quatro anos, após seis anos com casamento fechado. “A monogamia dá muito mais certo para os homens, porque eles continuam tendo relacionamentos abertos. Historicamente, a coisa não é horizontal. É desigual. Aí começaram os questionamentos: ‘por que eu sou monogâmica? Eu escolhi?'”

Continua após a publicidade

Já Bela e João mantêm uma união não-monogâmica desde o início da relação, quando ela tinha apenas 18 anos. “Não digo que todo mundo deva ter um casamento aberto. Mas eu acho que vale questionar. Você acha que é impossível amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo? Eu acho que não. Eu tenho dois filhos, por exemplo, e amo ambos de uma maneira absurda. Eu acho que a gente pode amar simultaneamente.”

Fernanda também ressaltou a hipocrisia. “A gente vive numa hipocrisia. Como você vai ser casada há 20 anos e só vai ter tesão em uma pessoa? É mentira!“, disse.

 +Assine a Vejinha a partir de 12,90.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês