Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Rapaz vira assunto ao se recusar a entregar Louis Vuitton para assaltante

"Você não vai pegar a minha Louis Vuitton! Eu trabalhei duro para comprá-la, é uma bolsa que eu tenho há muito tempo e que significa muito para mim!"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 fev 2020, 14h07 - Publicado em 22 Maio 2018, 17h47

Jerad Kluting, de 31 anos de idade, viveu um momento assustador quando estava voltando a pé para sua casa em Holland, Michigan, nos Estados Unidos. O rapaz foi parado por uma ladrão armado que exigiu que ele entregasse sua bolsa Louis Vuitton avaliada em 1 700 dólares (cerca de 6 100 reais).

Ao BuzzFeed, Jerad revelou que estava resolvendo alguns problemas e fazendo compras no dia 14 de maio quando decidiu retornar a pé para casa: “Eu usei a mesma rota que já usei centenas de vezes para retornar a pé para casa“. O rapaz, então, percebeu que um homem se aproximava e já ficou atento ao pior. “É como uma premonição quando você se sente ameaçado“. Jerad relembrou que o homem cobriu sua boca com a uma bandana e puxou um revólver da cintura, apontando a arma de fogo diretamente para a vítima. O ladrão, então, pediu para que o rapaz entregasse a bolsa Louis Vuitton que estava carregando no dia do assalto.

Jerad, no entanto, fez o contrário do que é recomendado pela polícia. Ele não apenas se recusou a entregar o acessório para o ladrão, como também fez um sermão: “Você não vai pegar a minha Louis Vuitton! Eu trabalhei duro para comprá-la, é uma bolsa que eu tenho há muito tempo e que significa muito para mim!“. O rapaz, então justificou o comportamento perigoso: “Não estava pronto para entregá-la a um valentão que a exigiu. Eu paguei 1 700 dólares por ela. Eu amo a Louis Vuitton!“.

View this post on Instagram

#neveragain #jeradkluting #livingforlouis #chicago

A post shared by JERAD KLUTING (@jeradkluting) on

Eu vi essa bolsa antes que eu tivesse dinheiro para comprá-la e guardei o dinheiro necessário para adquiri-la. Ela me representa!“, justificou. Após ouvir a negativa, o ladrão disparou dois tiros próximos a Jerad e exigiu a bolsa novamente. O rapaz revelou ao BuzzFeed que viu as capsulas das balas voarem da arma. “Foi então que eu me virei e sai correndo. Ele me perseguiu e disparou mais dois tiros. No quarto tiro a arma dele emperrou e ele precisou recarregá-la“, relembrou.

Mas se engana quem acha que Jerad não estava assustado. Ele disse que estava “esperando o tiro atingi-lo” e, ao se virar, viu que o ladrão estava tentando fugir. “Eu não tive tempo para pensar — eu apenas reagi“, disse o rapaz. Por sorte, a vítima conseguiu escapar do assalto sem ferimentos. Pouco tempo após o assalto, a polícia localizou o suspeito e o prendeu. O ladrão de 21 anos foi encontrado com uma arma roubada.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

#neveragain #livingforlouis #jeradkluting #louisvuitton #bag #strong #pride #fashion #style #mylife #picoftheday #fabulous #fierce #stellartois

A post shared by JERAD KLUTING (@jeradkluting) on

Após a repercussão da história, Jerad disse que não reagiu ao assalto por causa da bolsa: “Sim, eu realmente amo a Louis Vuitton, mas eu não queria ser intimidado por um valentão. O acessório tem ainda mais valor para mim agora. Era a diferença entre o certo e o errado. Naquele momento, eu tomei uma decisão arriscada“, disse. A vítima diz que, se o assalto acontecesse novamente, ele teria entregado a bolsa para o ladrão.

O tio de Jerad, que o socorreu após o assalto, disse que o sobrinho “tem sorte por estar vivo”. “Ele foi impulsivo. Na próxima vez ele disse que provavelmente entregará a bolsa“, disse John Hascher.

View this post on Instagram

@mlivenews @mlivemediagroup #JeradKluting #dontbackdown #neveragain #gunviolence #gunviolenceawareness #staysafe #livingforlouis "Living4Louis #wearorange Photo Credit: Cory Morse | MLive.com

A post shared by JERAD KLUTING (@jeradkluting) on

Jerad recebeu mensagens de internautas o chamando de “herói”, mas o rapaz não se considera um: “Violência com armas é um problemas nacional. Os pais e crianças de Santa Fé e Parkland são os verdadeiros heróis“, disse a vítima. O assaltou aconteceu poucos dias após um adolescente armado abrir fogo contra um colégio nos Estados Unidos, matando dez alunos e funcionários da instituição. “Há muita violência nesse país. Eu não sou um herói. Os verdadeiros heróis são as pessoas e famílias que foram afetadas por violência com armas de fogo, que estão lidando com a tragédia“.

Dê sua opinião: E você, o que achou da reação do rapaz? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Continua após a publicidade

Publicidade