Imagem Blog

Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar

Por Blog
Continua após publicidade

Consumo moderado é ideal para embutidos: conheça seus malefícios

Os embutidos surgiram da necessidade de se conservar as carnes em tempos antigos, quando as geladeiras não existiam ou não eram comuns. O processo de conservação utiliza grande quantidade de sal e gordura. Presunto, mortadela, salame, salsichas e linguiças são alguns exemplos clássicos de embutidos — hoje em dia também encontramos nos supermercados embutidos mais […]

Por Tatiane Rosset
Atualizado em 26 fev 2017, 21h43 - Publicado em 17 jun 2014, 15h57

1e323a75-38cf-4ed9-9e47-6cb848a8b603

Os embutidos surgiram da necessidade de se conservar as carnes em tempos antigos, quando as geladeiras não existiam ou não eram comuns. O processo de conservação utiliza grande quantidade de sal e gordura. Presunto, mortadela, salame, salsichas e linguiças são alguns exemplos clássicos de embutidos — hoje em dia também encontramos nos supermercados embutidos mais magros à base de aves, como frango e peru.

O problema é que as carnes embutidas possuem maior teor de gordura saturada em relação à carne in natura: esse tipo de gordura é a responsável pelo maior acúmulo de colesterol no organismo e  traz riscos à saúde quando ingerida em excesso, pois aumenta os riscos do desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Os embutidos também contêm excesso de sódio, que pode provocar hipertensão, além de corantes, que podem causar alergias e problemas no estômago. Mas não para por aí — esses alimentos também possuem muitos conservantes, como o nitrito e o nitrato. Quando ingeridos, os nitritos são convertidos em substâncias potencialmente cancerígenas — ou seja, são nocivos à saúde humana , em especial para crianças e mulheres grávidas, podendo causar intoxicações. O consumo continuo destes elementos aumenta o risco de câncer do trato gastrointestinal. Mas lembre-se estamos falando de exposição excessiva.

Continua após a publicidade

E atenção: até as carnes brancas perdem suas vantagens nutricionais quando transformadas em embutido. Como recebem os tais nitritos e são defumadas, também se tornam nocivas. Outro aviso importante é para os alérgicos à proteína do leite de vaca ou pacientes com restrição à lactose — embutidos levam leite em sua composição com a finalidade de aumentar a produção de acido lácteo e melhorar a conservação do alimento.

Portanto, por mais que sejam opções práticas para os lanches, devem ser consumidos com moderação por serem ricos em sódio, colesterol, gorduras saturadas e conservantes, além de serem pobres em fibras, vitaminas e minerais. Ou seja moderação é a palavra chave, o consumido exagerado traz todos esses riscos sim já o moderado não (2 a 4 fatias no seu dia não fará mal!)

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.