Imagem Blog

Memória

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.
Continua após publicidade

Dos mangás para a história da animação mundial: Speed Racer

Um dos desenhos mais lembrados dos anos 60

Por Roosevelt Garcia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 21 jul 2017, 18h05 - Publicado em 21 jul 2017, 17h51

Se você tem menos de 40 anos e nunca ouviu falar de Speed Racer, tudo bem, improbabilidades acontecem, e você não tem culpa de viver em outro planeta. Agora, se já passou dessa idade, é praticamente impossível nunca ter visto o jovem piloto do carro mais incrível que já apareceu em desenhos animados.

Speed Racer foi criado no Japão em 1966 em forma de mangá, com o nome de Mach Go Go Go, contando as aventuras do piloto Go Mifune e seu maravilhoso carro Mach 5, projetado e construído por seu pai, para participar das corridas mais bizarras nos lugares mais improváveis do mundo. No ano seguinte, a Tatsunoko Productions adaptou o mangá para uma série animada de 52 episódios de meia hora, o que rendeu ao personagem uma popularidade absurda.

Abertura original japonesa
https://youtu.be/_YTq7AJm_GI

Logo, o desenho estreou nos Estados Unidos. As culturas japonesa e americana são muito diferentes, e enquanto no Japão, a animação tinha o nome do carro (Mach Go Go Go), na adaptação americana o título era o nome do piloto, batizado de Speed Racer. A “tecnologia” japonesa versus a “humanidade” americana.

Speed é um jovem piloto que disputa grandes prêmios pelo mundo num carro construído por seu pai, Pops Racer. Seu amigo Sparky é o mecânico especializado, e sua namorada Trixie ajuda como pode: até pilota helicópteros. Seu irmão mais novo Gorducho e o macaco dele, Zequinha, vivem se escondendo no porta-malas do carro. Isso é que é legal, um carro de corridas com porta-malas!

(Reprodução)

Um dos grandes rivais de Speed é o Corredor X, que, na verdade, é seu irmão Rex Racer, que fugiu de casa porque seu pai o proibiu de participar de corridas. ele vive mascarado para que nem a família, e nem ninguém mais, saiba quem ele é.

Continua após a publicidade

A série estreou no Brasil no início dos anos 70, com o nome americano, e também foi um estrondoso sucesso. Depois da primeira exibição na TV, a série ficou um tempo desaparecida, mas nos anos 90 foi relançada em fitas de VHS e, depois, exibida pela MTV e pelo Cartoon Network.

Todas essas exibições e lançamentos renderam à série um recorde de redublagens. A dublagem original dos anos 70 simplesmente sumiu. Para as fitas de VHS foram feitas duas dublagens diferentes, e quando a série foi exibida na TV a cabo, ganhou uma quarta dublagem.

Abertura como a conhecemos
https://youtu.be/ALzDcMDhf2o

De qualquer forma, a série é ainda hoje um ótimo entretenimento, com estórias bem construídas e enredos de qualidade. Nos anos 90, uma nova série foi feita, e nos anos 2000, uma terceira foi exibida, mas nenhuma teve a importância cultural do Speed Racer original.

Em 2008 foi feito um longa-metragem sobre a série, dirigido pelos irmãos (hoje irmãs) Wachowski, odiado por muitos, mas que, no fundo no fundo, é, sem dúvida, uma boa homenagem à série.

Trailer do filme de 2008
https://www.youtube.com/watch?v=NKbO3dFqiP4

Continua após a publicidade

Você sabia que os botões do volante do Mach 5 têm letras correspondentes à função de cada uma? Veja no infográfico abaixo:

(Reprodução)

 

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.