Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Barbara Demerov Filmes e Séries - Por Barbara Demerov

Sintonia: 2ª temporada mantém o foco em temas e discussões relevantes

Sucesso da Netflix apresenta trio de personagens mais maduros

Por Barbara Demerov Atualizado em 28 out 2021, 18h41 - Publicado em 27 out 2021, 18h42

A segunda temporada de Sintonia, produção brasileira da Netflix criada por KondZilla, já está disponível no catálogo do streaming e, assim como em seu primeiro ano, explora os diferentes universos da música, religião e drogas. Doni (Jottapê), Nando (Christian Malheiros) e Rita (Bruna Mascarenhas) são os protagonistas dessa narrativa que foca no cotidiano da periferia em São Paulo.

Os seis novos episódios comprovam ainda mais a qualidade da produção no sentido de Sintonia ser capaz de desenvolver diversas tramas ao mesmo tempo. O ritmo nunca cai na previsibilidade e a maturidade do trio para lidar com seus respectivos problemas é bem clara.

Enquanto Doni, amante da música, vive uma vida totalmente diferente agora como um MC em constante crescimento, Nando encontra-se em um lugar completamente diferente – especialmente quando falamos na questão psicológica. Prestes a ser pai mais uma vez, o personagem de Christian Malheiros é o que ganha as camadas realmente complexas da temporada. Ele se perde no mundo do crime e, ao mesmo tempo, traz a ação e as consequências necessárias para que Sintonia prenda a atenção do início ao fim.

A adorável Rita, obviamente, também ganha destaque. Seu papel na série mostra-se inteiramente focado na igreja e, agora, também inclui um namoro com Levi, o filho de um pastor. O romance é mais do que bem-vindo diante dos desdobramentos intensos da trama.

Ao longo dos episódios, Sintonia aborda os efeitos da violência em São Paulo com sensibilidade e emoção. Um dos grandes trunfos da série é a ligação pura entre Rita, Doni e Nando, e as atuações do trio acentuam de forma positiva todas as discussões propostas pelo roteiro.

Continua após a publicidade

Publicidade