Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Barbara Demerov Filmes e Séries - Por Barbara Demerov Aqui você encontra críticas, entrevistas e as principais novidades sobre o mundo do cinema e do streaming

Com Monica Iozzi, Mar de Dentro retrata drama e complexidades da gravidez

Filme é dirigido por Dainara Toffoli; à Vejinha, Monica destaca a relevância de o cinema brasileiro possuir histórias comandadas por mulheres

Por Barbara Demerov Atualizado em 12 abr 2022, 17h54 - Publicado em 8 abr 2022, 06h00

Mar de Dentro, filme protagonizado por Monica Iozzi, está em cartaz nos cinemas. A atriz vive Manuela, uma profissional de sucesso que, ao se descobrir grávida de um colega de trabalho, lida com a transformação completa de sua vida. A equipe do drama é composta de diversas figuras femininas atrás das câmeras, como Dainara Toffoli (direção e roteiro) e Elaine Teixeira (roteiro).

+ Os Olhos de Tammy Faye: conheça a história real por trás do filme

À Vejinha, Monica destaca a relevância de o cinema brasileiro possuir histórias comandadas por mulheres. “Neste filme, especificamente, é muito importante ter uma diretora. É complicado porque, por muitos anos, por mais que tivéssemos obras com temáticas femininas, os homens as dirigiam. Mas tivemos a felicidade de contar com uma equipe feminina na frente e atrás das câmeras. Além disso, o tema da produção tem de ser vivido por todos. Ter filhos é uma responsabilidade da família, dos homens também”, diz.

“Mostrar a maternidade com uma mulher de seu próprio tempo é uma alegria. Manuela é bem-sucedida profissionalmente, extremamente livre. Ela escolhe não ter relacionamentos tradicionais. Quantas mulheres são julgadas por serem assim? Fomos criadas de um jeito que, para nos sentirmos completas, temos de casar e ter filhos. É como se a maternidade fosse uma obrigação.”

Sobre a abordagem de Mar de Dentro diante desse realismo, sem filtros, a atriz reforça que a gravidez deve ser entendida sob diversos aspectos.

Continua após a publicidade

“Durante muito tempo, a gravidez e a própria maternidade foram encaradas unicamente como uma bênção. Uma dádiva, um sonho que se realiza. Para muitas pode ser isso, mas a gravidez traz várias questões e algumas delas são difíceis. Não só as mudanças no corpo, mas também o luto que a mulher vive a partir do momento em que se torna mãe, ao deixar de ser a pessoa que era. Esse luto acontece e não se fala sobre isso. Sem contar, também, as dificuldades do puerpério. Muitas mães não sabem o que vai acontecer com o próprio corpo, a privação de sono, as dificuldades para amamentar, para voltar ao trabalho. O filme não demoniza nada desse universo, mas não romantiza o assunto. Manuela nunca pensou em ter filhos, e o espectador vê o que esse baque provoca em sua vida.”

+Assine a Vejinha a partir de 12,90. 

Publicado em VEJA São Paulo de 13 de abril de 2022, edição nº 2784

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)