Imagem Blog

Delícia de Conta

Por Comidinhas
Dicas de comidinhas com bom custo-benefício e notas sobre promoções que agradam tanto o paladar quanto a carteira
Continua após publicidade

Num local muito simples, a talentosa confeiteira Vivianne Wakuda faz doces memoráveis

Delícias seguem a confeitaria japonesa yogashi, que mistura técnicas ocidentais com ingredientes orientais, e são comedidas em açúcar

Por Fernanda Campos Almeida
22 abr 2022, 06h00

Ficou mais fácil saborear o ótimo trabalho de Vivianne Wakuda. A confeiteira, conhecida por ter trabalhado para o Aizomê, fornecer sobremesas para casas como o Hirá Ramen Izakaya e ser finalista do prêmio de confeiteira do ano pelo COMER & BEBER em 2014, abriu em julho a Vivianne Wakuda Pâtissière. O espaço funciona na área externa de um sobrado roxo e tem clima muito informal, que inclui até cadeiras de praia, atmosfera que pouco reflete o refinamento das receitas da anfitriã.

Vivianne Wakuda posa com um dos braços deitado sobre a mesa, onde também há quatro pratos com doces servidos, e o braço encontra-se apoiado pelo cotovelo na mesa. Ela usa o cabelo preso e roupa branca
Vivianne Wakuda: confeiteira responsável pelos doces yogashi, que misturam técnicas ocidentais com ingredientes da Ásia (Clayton Vieira/Veja SP)

Formada em gastronomia pelo Senac de Campos do Jordão em 2007, Vivi descobriu a paixão pela confeitaria yogashi, que mistura técnicas ocidentais com ingredientes da Ásia, num curso no Japão no ano seguinte. Seu cartão de visita é o delicadíssimo choux cream (R$ 13,00), carolina recheada de creme de baunilha sedoso e comedido no açúcar, com uma crosta craquelada, muito popular no país do Extremo Oriente. Também boa, a versão italianada dessa pedida francesa é apelidada de tiramichoux (creme de queijo mascarpone, caramelo de café, cacau e rum; R$ 16,00).

No portfólio tem lugar para docinhos de comer em uma ou duas mordidas. Dicas: a trufa namatchá (de chocolate branco com o toque amarguinho do chá-verde; R$ 7,50) e o bombom na forma de coração (R$ 7,00) de chocolate branco Callebaut e creme de champanhe e hibisco.

Continua após a publicidade
Três unidades de trufas polvilhadas com matchá são vistas de cima dispostas sobre prato de cor escura
Trufa namatchá: chocolate branco com toque de chá-verde (Clayton Vieira/Veja SP)

Boa companhia para o café, a tortinha bourdaloue (R$ 22,00), com creme de amêndoa e pera cozida ao cravo e canela, é outra opção de dulçor na medida — se levar para casa, é recomendável apreciá-la em temperatura ambiente ou aquecê-la de leve para enaltecer os aromas da fruta.

Não deixe de fora os bolos chiffon, que esfriam de cabeça para baixo para manter a textura bem fofinha. Às vezes há em fatia (R$ 6,00), mas em geral são vendidos inteiros. Podem aparecer em versões como cacau (R$ 37,00) e limão-siciliano com papoula (R$ 39,00).

Continua após a publicidade

Avaliação: ÓTIMO  (✪✪✪✪)

Vivianne Wakuda Pâtissière 
Salão e retiradas: Alameda dos Nhambiquaras, 1410, Moema, tel. e WhatsApp 96488-7708. Tem delivery.
Das 9h30 até 18h (fecha domingo e segunda). 
viviwakuda.com. 

+ Assine a Vejinha a partir de 12,90 mensais

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.