Imagem Blog

Delícia de Conta

Por Comidinhas
Dicas de comidinhas com bom custo-benefício e notas sobre promoções que agradam tanto o paladar quanto a carteira
Continua após publicidade

Pague quanto quiser

“Quer pagar quanto?” Não estranhe se ouvir essa pergunta ao pedir a conta em algum café por aí. É que alguns endereços da cidade vêm adotando a filosofia do “pague quanto quiser”, seja em alguns itens do cardápio ou mesmo em todos eles. Listamos abaixo três propostas distintas que seguem essa ideia. E que merecem […]

Por Fábio Galib
Atualizado em 26 fev 2017, 13h21 - Publicado em 29 jan 2016, 23h23
(Foto: Fábio Galib)

(Foto: Fábio Galib)

“Quer pagar quanto?” Não estranhe se ouvir essa pergunta ao pedir a conta em algum café por aí. É que alguns endereços da cidade vêm adotando a filosofia do “pague quanto quiser”, seja em alguns itens do cardápio ou mesmo em todos eles. Listamos abaixo três propostas distintas que seguem essa ideia. E que merecem uma visita.

 

O radical: Preto Café

Preto Café: bolinho de banana para acompanhar a bebida (Foto: Fábio Galib)

Preto Café: bolinho de banana para acompanhar a bebida (Foto: Fábio Galib)

Nem adianta pedir o cardápio, porque não há. Ou mesmo perguntar o preço, já que nada está definido. Iniciativa de um grupo de amigos, o Preto Café aposta em uma ideia um tanto ousada, onde o cliente escolhe o não só o que quer consumir mas também o quanto quer pagar. Além de café coado e expresso, tem salgados assados, doces e tortas que podem variar conforme o dia, incluindo aí uma delicioso bolo vegano de banana. Depois de consumir (sem pressa, já que o lugar é agradabilíssimo), é só se dirigir ao balcão e colocar uma contribuição em dinheiro no pote de vidro ou usar para isso a máquina de cartão. Simples assim. Rua Simão Álvares, 781, Pinheiros.

Continua após a publicidade

 

O moderado: Aro 27 Bike Café

Aro 27: bolo de milho mais expresso (Foto: Fábio Galib)

Aro 27: bolo de milho mais expresso (Foto: Fábio Galib)

O pequeno sobrado fica pertinho do metrô Pinheiros e faz a alegria de qualquer ciclista, com bikes (à venda) nas paredes e oficina nos fundos. Cafeteria das boas, expede ótimos expressos e cappuccinos para acompanhar os quitutes, entre eles o “bolo sem preço”. Ao contrário dos outros itens do cardápio, este não tem valor definido. Pela fatia da guloseima, que a depender do dia aparece em uma versão (torça para encontrar a de milho!), paga-se o quanto quiser. Ou o que achar que vale. Justo, não? Rua Eugênio de Medeiros, 445, Pinheiros, 2537-1918.

 

O sustentável: Instituto Chão

Instituto Chão: economia solidária (Foto: Mariana Oliveira)

Instituto Chão: economia solidária (Foto: Mariana Oliveira)

Parece uma ideia riponga, e é. Funciona assim: todos os produtos expostos no Instituto Chão, misto de mercadinho orgânico e café, são apresentados com preço de produtor. Para manter o projeto de pé, cabe ao cliente contribuir com um pouco a mais – sugere-se acrescentar ao menos 35 centavos a cada real gasto. Nessa proposta, o quilo da batata doce está a 3,50 na etiqueta e o da laranja lima, por R$ 3,00. Quem procura um lanche, encontra bolinho de limão oferecido a R$ 1,70 e salada com grãos e molho de iogurte com preço mínimo sugerido de R$ 10,00. Rua Harmonia, 123, Vila Madalena, 3530-0907.

 

+ Vovô Ali: bom e barato, como manda a tradição
+ Três endereços para um café da manhã sem pressa

Continua após a publicidade

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.