Clique e assine por apenas 6,90/mês

Zona azul é liberada no entorno de unidades de saúde

Prefeitura suspendeu o pagamento do uso de vaga em raio de 300 metros ao redor hospitais, ambulatórios e outros estabelecimentos do gênero

Por Redação VEJA São Paulo - 24 Mar 2020, 11h09

A Prefeitura de São Paulo anunciou que suspendeu o uso de cartões de zona azul em um raio de 300 metros das unidades de saúde, hospitais, ambulatórios, UBS, UPA, AMA, pronto-socorro e estabelecimentos que prestem atendimentos de emergência. A medida entrou em vigor na última segunda-feira (23).

O objetivo é auxiliar o atendimento da população e o deslocamento dos profissionais de saúde para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. A medida se soma a outras já anunciadas, como a suspensão do rodízio municipal de veículos por tempo indeterminado e a liberação de circulação dos veículos de carga que fazem abastecimento de itens essenciais como medicamentos, materiais hospitalares, alimentos, produtos de higiene e combustíveis.

No entanto, a zona azul segue valendo para o resto da cidade. Também seguem em vigor a restrição de circulação de veículos de passeio em faixas exclusivas de ônibus e o rodízio de placas para os demais veículos pesados (caminhões).

 

Publicidade