Clique e assine por apenas 6,90/mês

WhatsApp detecta falha e pede que usuários atualizem aplicativo

Recomendação foi feita após empresa identificar problemas de segurança na plataforma, que tem cerca de 1,5 bilhão de usuários

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 14 May 2019, 15h31 - Publicado em 14 May 2019, 14h36

O WhatsApp, um dos maiores aplicativos de mensagens instantâneas do mundo, está orientando seus usuários a atualizar o app no celular. A recomendação tem sido feita porque, no começo deste mês, a empresa identificou pontos de vulnerabilidade na plataforma. A falha sujeitava todos os usuários a eventuais invasões de hackers.

No mundo, a rede social conta com cerca de 1,5 bilhões de usuários. No Brasil, são 120 milhões. Segundo antecipou o Financial Times, a falha permitia que hackers instalassem vírus em alguns celulares, capazes de dar acesso a dados contidos nos aparelhos de sistemas operacionais diversos, como Apple e Android.

A empresa não informou se ou quantos usuários foram prejudicados pelo problema encontrado no sistema. Comunicou apenas, em nota, que “incentiva as pessoas a atualizarem o nosso aplicativo para a versão mais recente, assim como manter o sistema operacional dos dispositivos atualizados, a fim de proteger contra possíveis ataques destinados a comprometer as informações armazenadas em dispositivos móveis”.

Um grupo de pesquisa da Universidade de Toronto, chamado Citizen Lab, escreveu no Twitter que hackers tentaram atacar o celular de um advogado especializado em direitos humanos no domingo usando um programa de espionagem que explorava essa falha.

Publicidade