Virada da Virada faz maratona do bem para arrecadar fundos

Evento rola em novembro, no Ibirapuera. "Se nascemos e estamos vivos, precisamos fazer a diferença no mundo", diz a voluntária Ana Paula Teixeira Ramos

Toda sexta-feira, das 7 às 11 horas, a empresária Ana Paula Teixeira Ramos, 50, tira as joias, prende o cabelo, veste um avental sobre as roupas de grife e fica na recepção do hospital do Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc), na Vila Mariana, na Zona Sul. Sua função: tornar mais afável a batalha dos 140 pacientes e seus familiares que passam por lá diariamente. É para incentivar práticas como essa que a maratona do voluntariado nasceu. A Virada da Virada ocorre entre os dias 22 e 25 de novembro, com apresentações para estimular quem quer colaborar mas não sabe por onde começar a participar. Ana Paula se tornou voluntária em 2017 e, desde então, a causa faz parte da sua vida. Em agosto, promoveu uma festa em um bufê na Vila Olímpia para celebrar seus 50 anos. No lugar de presentes, pediu doações para o grupo. Arrecadou mais de 7 000 reais. “Se nascemos e estamos vivos, precisamos fazer a diferença no mundo”, acredita.

Uma das beneficiadas da ação da empresária e de outros cerca de 600 voluntários do Graacc, a balconista Elisângela Xavier dos Santos, 36, emociona-se. Sua filha Alice, 8, trata um sarcoma de nasofaringe (espécie de tumor na região das narinas). A menina vem melhorando e, recentemente, pôde voltar a frequentar a escola, em São Bernardo do Campo. “O dia mais difícil da nossa vida foi 2 de novembro de 2018, quando Alice precisou raspar o cabelo. Sentimos a doença”, lembra Elisângela. “Após uma conversa com a equipe do hospital, minha filha assumiu a careca e recuperou a autoestima. São anjos que trabalham aqui”, afirma a mãe.

Voluntária Ana Paula, do Graacc: atenção e lições de autoestima contra o câncer

Voluntária Ana Paula, do Graacc: atenção e lições de autoestima contra o câncer (Alexandre Battibugli/Veja SP)

Histórias como a de Alice e Ana Paula serão ressaltadas na Virada da Virada, na Fundação Bienal, no Parque Ibirapuera, das 9 às 20 horas, no penúltimo fim de semana de novembro. O evento, que vai destinar a renda à manutenção das atividades das duas instituições, é uma parceria do Graacc com a Turma do Bem, organização idealizada pelo dentista Fábio Bibancos. Desde sua criação, em 1995, os cerca de 17 400 dentistas já atenderam gratuitamente mais de 75 000 crianças carentes em todo o país. Na Virada, será possível conhecer essas e outras 100 instituições parceiras e tirar dúvidas sobre como se engajar. O Restaurante Mundo oferecerá pratos típicos preparados por imigrantes.

A entrada é gratuita, mas ingressos de 500 reais dão direito a assistir a quarenta palestras. Um dos destaques é o Panorama da Aids, do infectologista Ricardo Vasconcelos e do diretor Tiago Minamisawa, autor de Sangro, curta-metragem de animação vencedor do último Anima Mundi. A obra do cineasta, de 35 anos, foi inspirada na história do trapezista Caio Deroci, 29, seu namorado. Com um relacionamento estável, os dois decidiram, em 2017, fazer um teste de HIV e o resultado de Deroci deu positivo. Ele precisou encarar um tratamento árduo para diminuir a carga viral, que estava alta na época. “Mesmo sabendo que abraço e beijo não transmitem o vírus, era estranho, parecia que havia um elefante branco entre nós”, lembra Minamisawa. “De tanta tensão, a gente quase não fez sexo durante um ano, pois não havia clima.” Há dois anos, com a carga viral indetectável, Deroci consegue viver o cotidiano com mais leveza. Minamisawa tornou-se um militante das questões de gênero: sua próxima animação documentará a população trans. O diretor também dá palestras em organizações e escolas para debater o tema. “Crianças gays, como eu fui, nunca se viram em histórias infantis. Para nós, jamais havia o ‘felizes para sempre’, só olhares estranhos e discriminação. Precisamos refletir sobre isso.”

Viviane e o dentista Daniel: tratamento de mulheres vítimas de violência

Viviane e o dentista Daniel: tratamento de mulheres vítimas de violência (Alexandre Battibugli/Veja SP)

Para tornar a maratona do voluntariado acessível a todos os moradores, a Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Cidadania também entrou no projeto. Haverá ações nas cinco regiões da cidade para revitalizar os prédios de cerca de trinta organizações da prefeitura, como os CEUs e os complexos para a acolhida de pessoas em situação de rua. “O evento poderá entrar no calendário da cidade e expandir-se”, anuncia a secretária Berenice Maria Giannella.

Os organizadores esperam mobilizar mais de 3 000 pessoas por dia e arrecadar mais de 4 milhões de reais, que serão divididos entre as duas organizações. “O tratamento de cada criança custa em média 35 000 reais, e o Graacc funciona à base de doações”, explica Tammy Allersdorfer, superintendente do desenvolvimento institucional.

Na Turma do Bem, o plano é ampliar projetos voltados às mulheres. “Em pesquisa recente, descobrimos que os meninos deslanchavam na vida após tratarem os dentes, enquanto as meninas engravidavam”, diz Fábio Bibancos. Além de oferecer o tratamento a elas, a equipe agora quer ensinar educação sexual e promover o empoderamento feminino por meio de workshops e palestras vocacionais.

O dentista também pretende ampliar o Apolônias, ação da Turma do Bem que já atendeu mais de 1 000 mulheres vítimas de violência. São casos como o de Viviane Arruda, 43, diarista, que passou quase dez anos em cárcere privado. “Só por abrir a janela, meu ex-marido me batia. Precisei fugir de casa com minha filha para não morrer”, lembra. Há dois anos, ela foi atendida na clínica de Daniel Bellacosa, 40, no centro. Com vários dentes quebrados, passou por um tratamento de três meses que, se não fosse realizado por meio do trabalho voluntário, custaria cerca de 5 000 reais.

Ao ouvir Viviane, o profissional lembrou-se de sua infância. Quando ele tinha 6 anos, sua mãe, a diarista Mercedes, saiu de casa com ele e os irmãos. Fugiu dos espancamentos frequentes a que era submetida pelo pai de Daniel. “Ao tratar Vivi, senti como se estivesse cuidando da minha mãe, que faleceu antes de eu me tornar dentista”, conta. “O voluntariado nos presenteia com essas experiências.”

Premiada animação ‘Sangro’, de Tiago Minamisawa

Premiada animação ‘Sangro’, de Tiago Minamisawa (Divulgação/Divulgação)

FIQUE DE OLHO

> Virada da Virada: 23 e 24 de novembro, das 9h às 20h, na Fundação Bienal, no Parque Ibirapuera. Haverá também eventos paralelos nos dias 22 e 25. Pagam-se 500 reais para assistir a palestras e shows. As demais áreas e atividades são gratuitas. Ingressos: sympla.com.br/viradadavirada. Leitores da Vejinha têm 50% de desconto com o código VEJINHANAVIRADA.

> Serão feitas 40 palestras, como um debate sobre a Constituição com a participação de Eduardo Jorge, Geraldo Alckmin, Fábio Feldmann e Rita Camata. Haverá um panorama sobre a aids no Brasil, com a exibição da premiada animação Sangro, de Tiago Minamisawa.

> Cerca de 100 ONGs apresentarão suas ações de impacto social para atrair novos voluntários. O Graacc e a Turma do Bem, organizadores da maratona, também mostrarão seus resultados.

> O Restaurante Mundo terá refugiados de países como Síria, Bolívia e Congo preparando refeições típicas de cada lugar.

> Mais informações: viradadavirada.com.br.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 23 de outubro de 2019, edição nº 2657.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s