Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

História do surgimento da Vila Madalena pode ser ‘fake news’ secular

A famosa lenda nasceu na mesma época em que surgiram os bares da região, afirma historiador

Por Maurício Xavier Atualizado em 14 fev 2020, 15h59 - Publicado em 17 ago 2018, 06h00

A história é repetida há décadas pelos moradores mais antigos da Vila Madalena. “Um português dividiu as terras que possuía e batizou os três bairros criados na área com o nome de suas filhas: ida, Beatriz e Madalena”, afirma a aposentada Rosa Aparecida Land, de 73 anos, em frente à sua residência, na Rua Harmonia. Há versões que variam um pouco. No livro Vila Madalena, Histórias, Fatos e Fotos, de Décio Justo Afonso, por exemplo, a filha Ida é substituída por Albertina. Além disso, o luso tem sua identidade delineada e ganha o nome de Gonçalo.

Rua Fidalga em 1986 Coleção Eduardo José Afonsno/Veja SP

Apesar da “riqueza” de detalhes, há grande probabilidade de que tudo isso não passe de um secular caso de fake news. “Essa lenda nasceu na mesma época em que surgiram os bares da Vila, para enriquecer o passado da região”, explica o professor Eduardo José Afonso, do curso de História da Unesp. “O fato é que nunca encontraram os herdeiros de Ida, Beatriz e Madalena”, completa ele, que estuda a memória do bairro.

Publicidade