Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Após descobrir traição, esposa exigiu que marido matasse jovem de 20 anos

Vitória Luiza da Silva foi encontrada com o corpo carbonizado; Ministério Público denunciou casal que está em prisão preventiva

Por Redação VEJA São Paulo 31 Maio 2021, 13h40

Vitória Luiza da Silva, de 20 anos, foi encontrada morta com o corpo carbonizado no bairro de Jardim Melvi, em Praia Grande, no dia 1° de abril. Suspeito de executar o crime, um casal foi denunciado pelo Ministério Público. 

A principal hipótese trabalhada pelo MP é de que a esposa do homem tenha exigido a morte de Vitória para que houvesse a continuidade do casamento. Segundo a investigação, a jovem mantinha relações extraconjugais com o homem de 25 anos sem ter ciência da condição. A denúncia foi acatada pela Justiça e o casal teve prisão preventiva decretada após o resultado do inquérito policial apresentar indícios sólidos. 

O crime ocorrido no primeiro dia de abril teria sido premeditado pela dupla. A vítima, ao descobrir que o homem era casado, se distanciou. Segundo a denúncia, o suspeito a atraiu para um lugar afastado com o pretexto de encontro amoroso. 

Lá, com uma arma de fogo, ele fez um disparo contra a região da cabeça da vítima. Ele e a esposa deixaram o local, mas retornaram para se livrar do celular de Vitória e a encontraram ainda com vida. Por isso, de acordo com a investigação, decidiram atear fogo na jovem. 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) indiciou o casal por feminicídio e ocultação de cadáver após o inquérito policial ser encerrado. Amigas de Vitória da Silva ajudaram na investigação reconhecendo o veículo e fotos do suspeito, além da esposa. Segundo o relato, a mulher do suspeito ligou diversas vezes para a vítima para tentar confirmar a traição.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade
Publicidade