Clique e assine por apenas 5,90/mês

SP pode permitir reabertura parcial de restaurantes e academias

Governo estuda flexibilizar e colocar capital e Grande SP na fase laranja da quarentena, mais branda

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 22 jun 2020, 17h36 - Publicado em 22 jun 2020, 15h14

A capital paulista e a região metropolitana de São Paulo podem avançar para a fase amarela de flexibilização econômica do Plano São Paulo. A decisão será anunciada na próxima sexta-feira (26) pelo governador João Doria.

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

Segundo Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, houve melhoras da taxa de ocupação dos leitos de UTI, indicando a regressão da doença. “A nossa expectativa, acompanhando até a próxima sexta-feira, é que aqui na Grande São Paulo e na capital a gente possa seguir com essa melhora”, afirmou.

No entanto, a medida só será confirmada após a análise completa dos dados. “Até hoje no laranja ainda mas com melhora que pode levá-los para o amarelo, não sei se vamos chegar nessa semana ainda, mas a melhora tem acontecido rumo à fase amarela”, disse o secretário.

Vinholi também afirmou que o estado teve queda de 35% no número de internações na última semana em comparação com a semana anterior, indicando estabilidade nos casos de mortes. Entretanto, na última semana, São Paulo registrou o maior número de mortes por coronavírus desde o início da pandemia.

Atualmente, as regiões estão na fase laranja. O avanço para a fase amarela permite a reabertura (com restrições) de restaurantes, salões de beleza e academias.

Os cinco critérios que baseiam a classificação das regiões são: ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs), total de leitos por 100 mil habitantes e novas internações, casos e mortes na semana em comparação à semana anterior.

Continua após a publicidade
Publicidade