Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

SP cancela funcionamento de escritórios de advocacia na quarentena

Atendimento de clientes poderá ser feito apenas remotamente

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 abr 2020, 10h36 - Publicado em 5 abr 2020, 10h02

O governo do estado de São Paulo cancelou na tarde de sábado (4) a medida que permitia o funcionamento presencial de escritórios de advocacia e contabilidade em todo o estado durante a quarentena, que passou a valer no último dia 24 de março. Agora, essas unidades poderão atender apenas virtualmente, com comunicação remota com seus clientes. Os prédios comerciais e lojas de peças e assessórios para veículos também faziam parte da exceção.

Antes, também no sábado, no Diário Oficial, havia sido publicada deliberação do Comitê Administrativo Extraordinário Covid-19, ligado ao governo do estado, que liberava o funcionamento desses escritórios, com atendimento de clientes presencialmente. Comunicado do Sindicato dos Advogados era contrário à decisão. “Na prática, [a medida] cancela a quarentena dos Escritórios de Advocacia e de Contabilidade, permitindo o retorno dos advogados e contadores às suas atividades, inclusive para recebimento de clientes, após evidente pressão do lobby desses setores”, afirma o comunicado.

+Assine a Vejinha por 14,90 mensais.

Depois da repercussão, o governador João Doria revogou a decisão.

“O governo de São Paulo cancelou na tarde deste sábado (4) a medida que permitia o funcionamento de escritórios de advocacia e de contabilidade em todo o estado. Os escritórios poderão funcionar virtualmente, mantendo o atendimento remoto aos seus clientes”, diz nota distribuída pela assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes.

  • + OUÇA O PODCAST Cozinha do Lorençato especial sobre alimentação e imunidade

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade