Clique e assine por apenas 5,90/mês

São Paulo tem panelaços após saída de ministro Sergio Moro

Moro pediu demissão nesta sexta-feira (24) após o presidente Jair Bolsonaro demitir o chefe da Polícia Federal

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 24 abr 2020, 12h38 - Publicado em 24 abr 2020, 12h04

Após o pedido de demissão do ministro Sergio Moro, panelaços surgiram em diversos pontos do país. Brasileiros se manifestaram contra a saída do ex-juiz do governo Jair Bolsonaro. Em São Paulo, foram registradas manifestações em bairros como Alto de Pinheiros, Perdizes, Bela Vista e Vila Madalena.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Moro pediu demissão após discordar da exoneração do diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo. O presidente publicou no Diário Oficial a saída do delegado, considerado o braço direito do ministro, e ainda não definiu um substituto para dirigir a PF.

Em auditório no Ministério da Justiça em Brasília, Moro explicou sua saída. “Disse ao presidente que não havia problema em trocar o comando da PF, mas para isso era necessário uma causa, um motivo concreto. Não é a questão do nome. Há outros bons nomes. O problema da troca era uma violação da promessa de que eu teria carta branca. Em segundo lugar, não havia causa para a troca. E haveria interferência política na Polícia Federal”, completou.

Moro disse ainda ter o dever de proteger a instituição da PF, por isso afirmou ter buscado uma solução alternativa para o comando da corporação, o que não conseguiu. “Fiquei sabendo pelo Diário Oficial, não assinei esse decreto.”

“Falei para o presidente que seria uma interferência política. Ele disse que seria mesmo”, revelou durante o relato.

O agora ex-ministro disse que isso foi algo “ofensivo” e que “foi surpreendido”. “Esse último ato foi uma sinalização de que o presidente me quer fora do cargo”, disse. Após o ex-juiz anunciar que faria o pronunciamento, às 11h desta sexta, o Planalto enviou emissários para tentar convencer o ministro a ficar. Moro não aceitou.

No Twitter, o governador João Doria lamentou a saída de Sergio Moro. “Moro mudou a história do País ao comandar a Lava Jato e colocar dezenas de corruptos na cadeia. Deu sinal de grandeza ao deixar a magistratura, para se doar ainda mais ao nosso País como ministro”, disse.

Confira vídeos e comentários sobre a saída do ministro no Twitter:

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

 

Continua após a publicidade
Publicidade