Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

São Paulo pode flexibilizar restrições; anúncio será feito nesta sexta

O governador João Doria está em reunião com secretários na manhã desta sexta (16) para definir os rumos da quarentena

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 16 abr 2021, 16h44 - Publicado em 16 abr 2021, 10h40

A gestão Doria avalia uma possível flexibilização das restrições impostas pela Covid-19. O anúncio da decisão será feito nesta sexta-feira (16) durante coletiva de imprensa. Segundo Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, todo o estado pode avançar para a fase laranja ou continuar na vermelha. 

“Nós já temos algumas regiões um pouco melhores que as outras, nós temos a região de Presidente Prudente, de Barretos e de Araçatuba, os índices um pouco mais elevados que do restante do estado, mas ainda há uma uniformidade no que tange a todas as regiões com ocupação de leitos de UTI próximo a 80%. Portanto, devemos ter análise regional, mas ainda não é certo que ocorra imediatamente”, disse.

Outra possibilidade é fazer uma flexibilização dentro da fase vermelha. Assim, lojas poderiam abrir em horários reduzidos a partir da semana que vem. O setor de bares e restaurantes, no entanto, ainda ficaria proibido de funcionar.

O governador João Doria (PSDB) está em reunião com secretários na manhã desta sexta (16) para definir os rumos das restrições em São Paulo.

O governo avalia que houve melhora nos índices da Covid-19 no estado nas últimas semanas. A taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 85,3% na Grande São Paulo e 83,3% no estado, abaixo dos 90% registrados no início da chamada fase emergencial. Especialistas da saúde dizem que é cedo para um relaxamento.

Atualização: fase de transição

Na coletiva de imprensa, a gestão municipal anunciou o que chama de “fase de transição”. A medida passa a valer a partir deste final de semana e tem duração de duas semanas, anunciou o vice-governador Rodrigo Garcia nesta sexta-feira (16). “É para que possamos dar passos seguros, sem risco de retroceder”, falou.

Veja o que muda aqui. 

Continua após a publicidade
Publicidade