Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

São Paulo anuncia ‘fase de transição’ e reabre comércio aos poucos

Novas medidas passam a valer já a partir deste final de semana; governo diz que houve melhora nos índices da Covid-19 no estado

Por Vinicius Tamamoto Atualizado em 17 abr 2021, 03h52 - Publicado em 16 abr 2021, 12h54

São Paulo anunciou o que chama de “fase de transição”. A medida passa a valer a partir deste final de semana e tem duração de duas semanas, anunciou o vice-governador Rodrigo Garcia nesta sexta-feira (16) em coletiva de imprensa. “É para que possamos dar passos seguros, sem risco de retroceder”, falou.

A partir de domingo (18), haverá reabertura do comércio e a permissão de realização de cultos religiosos com restrições. A partir do dia 24 de abril o setor de serviços, como bares e restaurantes, salões de beleza e academias, também poderá funcionar. Os bares, no entanto, só podem funcionar com função restaurante, ou seja, vendendo comida.

“Teremos duas semanas à frente da fase de transição. A primeira semana fazendo flexibilização para o setor do comércio e a segunda agregando o setor de serviços”, disse Garcia.

Veja o que muda: 

  • Shoppings e lojas de rua podem reabrir a partir deste domingo (18), das 11h às 19h, com público limitado a 25% da capacidade total;
  • Atividades religiosas presenciais podem ocorrer a partir deste domingo (18), com protocolos de segurança;
  • Restaurantes e similares podem ter atendimento presencial a partir do dia 24 de abril, das 11h às 19h, com público limitado a 25% da capacidade total;
  • Salões de beleza podem ter atendimento presencial a partir do dia 24 de abril, das 11h às 19h, com público limitado a 25% da capacidade total;
  • Cinemas, teatros, museus, eventos e convenções podem funcionar partir do dia 24 de abril, das 11h às 19h, com controle de acesso, público sentado, assentos marcados e público limitado a 25% da capacidade total;
  • Academias, clubes e centros esportivos podem funcionar partir do dia 24 de abril, das 7h às 11h e das 15h às 19h, apenas para atividades físicas individuais agendadas, com público limitado a 25% da capacidade total.

São Paulo ainda enfrenta uma situação grave frente à Covid-19, mas o sistema de saúde do estado apresentou leve melhora nos últimos dias após restrições mais duras impostas pelo governo. A gestão Doria apresentou a sensível melhora como justificativa para a flexibilização.

Na quarta (14), a taxa de ocupação de UTIs voltadas à doença era de 85,3%, número considerado melhor se comparado há 15 dias, quando a taxa estava em 92,2%. Especialistas da saúde, no entanto, acreditam que é cedo para relaxar medidas.

VEJA A EDIÇÃO DA SEMANA:

Continua após a publicidade
Publicidade