Clique e assine por apenas 6,90/mês

Prefeitura testa lixeira sem cesto para evitar vandalismo

Estrutura é formada apenas por aro de metal e saco com furos para evitar acúmulo de água

Por Veja São Paulo - Atualizado em 5 dez 2016, 12h45 - Publicado em 25 fev 2015, 21h22

 

A prefeitura de São Paulo começou a instalar no último mês um novo modelo de lixeira na capital. Bem simples, as novas papeleiras se estruturam apenas de um aro de metal de 50 centímetros de diâmetro e um saco de lixo, com furos para evitar o acúmulo de água.

De acordo com a administração, o objetivo é evitar atos de vandalismo, que destroem centenas de lixeiras por mês na capital. Elas estão em fase de testes e, por isso, foram instaladas apenas na região central e nos arredores do Ibirapuera, na Zona Sul, e da Avenida Aricanduva, na Zona Leste.

+ Ciclista e pais de alunos travam “batalha” em ciclovia em frente a colégio

Ao todo são 171 novos equipamentos. Uma pesquisa com os usuários e avaliação de técnicos por três meses irão determinar se o novo modelo deve ser instalado em outros locais da cidade.

A arquiteta Nina Orlow, da Rede Nossa São Paulo, fez por algum tempo pesquisa sobre lixeiras na região do Ibirapuera e constatou que os resíduos produzidos pelas pessoas eram basicamente de produtos que poderiam ser reciclados. “Já que essa lixeira parece ser mais barata, o ideal é que colocassem logo duas: uma para recicláveis e outra para não recicláveis”, diz.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade