Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Polícia prende homem com 60 cobras dentro de casa

Alguns dos animais não existem na fauna brasileira e nasceram em cativeiro

Por Sérgio Quintella Atualizado em 1 jun 2017, 16h00 - Publicado em 25 ago 2016, 19h06

A Polícia Civil prendeu nesta quinta (25) um homem que criava e comercializava cobras de espécies raras. Na casa dele foram apreendidos 62 animais, dos quais apenas três são exemplares da fauna brasileira. O restante foi trazido clandestinamente ou é oriundo de reprodução em cativeiro. “A introdução de animais não nativos do Brasil, além de crime, pode comprometer o meio ambiente, pois não se sabe a origem, nem se os répteis possuem alguma doença transmissível. Isso pode virar uma praga”, afirma o delegado Roberto Afonso da Silva. A identidade do criador não foi revelada para não comprometer as investigações. “Esperamos chegar em breve ao restante da quadrilha e descobrir quem compra esse tipo de bicho”.

A animação ‘Pets – A Vida Secreta dos Bichos’ é a maior estreia

Apreensão de cobras em São Paulo
Apreensão de cobras em São Paulo

As 62 cobras (jiboias, cornie snakes, rat snakes e king snakes, entre outras – todas não-peçonhentas) ficavam em caixas plásticas no apartamento do acusado, localizado na Zona Leste. Com o homem moravam dois filhos pequenos, que conviviam com os répteis. Cada animal custa no mercado negro entre 100 e 1 500 dólares. O criador vai responder na Justiça por manter animais silvestres em cativeiro e por introduzir cobras não-nativas no meio ambiente. Se condenado, poderá pegar até dois anos de cadeia. 

A investigação foca ainda em comerciantes de animais peçonhentos, cujo veneno, como no caso da cobra coral, pode custar 30 000 dólares o grama. “Esse mercado é mais vantajoso e dá menos cadeia do que a cocaína, mas quando conseguimos qualificar as quadrilhas no crime, as penas ficam altas”, afirma o delegado Silva. Presas naturais das cobras, os ratos também são alvo dos policiais. “Existe um mercado informal de ratos e camundongos, que abastece os criadouros de répteis clandestinos. Não se sabe a procedência e nem que tipo de doenças esses bichos podem transmitir às cobras”. 

 

 

 

 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês