Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Polícia cumpre mandados na secretaria da Saúde e na Câmara de SP

Investigação apura desvios de dinheiro público na área da saúde

Por Redação VEJA São Paulo 29 set 2020, 10h56

Na manhã desta terça-feira (29), a Polícia Civil de São Paulo cumpre mandados de busca na secretaria estadual da Saúde e na Câmara Municipal da capital. A operação Raio X apura desvios de dinheiro público na área da saúde. As informações são da TV Globo.

Os investigadores disseram que na Câmara o alvo é um funcionário do gabinete do vereador Eliseu Gabriel (PSB). O parlamentar não é investigado. Na Secretaria da Saúde, uma médica e uma advogada que são funcionárias da pasta são investigadas. 

A Secretaria diz que colabora com as investigações em nota. Também afirma que fará “um pente-fino em todos os contratos e convênios firmados com as Organizações Sociais de Saúde (OSS) apontadas pelo MP e Polícia Civil”.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

Ao todo, são cumpridos quatro mandados de prisão temporária e 237 mandados de busca. 180 deles são no estado de São Paulo e os outros 57 são em outros estados. Quem coordena a ação é a Polícia Civil de Araçatuba por meio da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic). A investigação faz parte de uma operação realizada em conjunto com o Ministério Público de São Paulo e a Polícia Federal do Pará.

As buscas são feitas também no Hospital Geral de Carapicuíba e no Hospital Municipal Antônio Giglio, em Osasco. Na região de Araçatuba, são cumpridos mandados nas Santas Casas de Birigui e na de Penápolis.

Uma Organização Social (OS) estaria envolvida no esquema. Os donos são suspeitos de pagar propina a agentes públicos para conseguir contratos.

Continua após a publicidade
Publicidade