Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Joice Hasselmann: polícia conclui investigações e descarta ações de terceiros

Deputada sofreu múltiplos ferimentos em julho

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 13 ago 2021, 15h42 - Publicado em 13 ago 2021, 15h40

A Polícia Civil do Distrito Federal concluiu as investigações do caso da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) nesta sexta-feira (13). A corporação informou que não encontrou elementos que apontem que a parlamentar foi vítima de violência doméstica, atentado ou agressão por parte de terceiros. As informações são da CNN Brasil.

As investigações apontam que Joice sofreu de uma “queda da própria altura’, possivelmente causadas por efeitos de remédios para dormir, na noite do dia 17 de julho. Na ocasião a deputada afirmou que acordou ensanguentada no banheiro de um apartamento funcional em Brasília e não se lembrava de como teria se machucado.

A parlamentar informou em nota que confia “no trabalho técnico da Polícia”. Diz também que “o episódio serviu para discutir a segurança nas residências oficiais”. Ela chegou a afirmar que poderia ter sido alvo de um atentato.

O CASO

A parlamentar sofreu cinco fraturas no rosto (duas no nariz e outras nos seios da face); fraturou uma vértebra da coluna e quebrou dois dentes. Os joelhos, região da costela e ombro ficaram machucados e roxos. Joice também sofreu um rasgo no queixo. Relembre aqui.

Continua após a publicidade

Publicidade