Clique e assine por apenas 5,90/mês

Pastor é suspeito de furtar R$ 50 000 de igreja católica em São Paulo

Polícia procura homem, que segue foragido; dinheiro seria usado para pagar funcionários e reforma de telhado

Por Redação VEJA São Paulo - 11 set 2020, 09h29

Um homem, identificado como pastor evangélico, está sendo procurado pela Polícia Civil após invadir e furtar ao menos R$ 50 000 da Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, Zona Sul de São Paulo. O crime aconteceu na última segunda-feira (7).

O padre Marcos Miranda afirmou em entrevista que a família do homem disse que ele é pastor após ver imagens da câmera de segurança.

“Veio mãe, veio a família toda e o identificou. Me informaram que ele é pastor em uma igreja evangélica e oscila entre a vida de Deus e o vício de drogas”, contou. O nome dele não será divulgado para preservar a família.

Após o furto, o pastor não voltou para casa e segue foragido. Investigadores foram até o local na quarta-feira (9) para começar a apurar os fatos.

De acordo com o padre Marcos, foram arrombadas oito urnas de doação e um velário. “O dinheiro ele achou no escritório e é o que conseguimos contabilizar. As urnas ainda não tinham sido abertas e não sabemos o quanto ele levou, mas a média semanal é de R$ 1 500”, disse ao G1.

O dinheiro, segundo o padre, seria usado para pagar funcionários da igreja e obras de restauro no telhado.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

Continua após a publicidade
Publicidade