Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Parques estaduais voltam a funcionar em horário normal no domingo

Retorno acontece pela primeira vez na pandemia, mas medidas de distanciamento, uso de máscara e outros protocolos ainda devem ser seguidos

Por Redação VEJA São Paulo 28 jul 2021, 16h17

O governo de São Paulo flexibilizou os horários dos parques estaduais nesta quarta-feira (28). A partir do dia 1° de agosto, todos os parques urbanos do estado e unidades de conservação voltam a funcionar integralmente, com seu horário de abertura ampliado.

A retomada acontece pela primeira vez na pandemia devido ao avanço da vacinação no estado, que teve o calendário mais uma vez antecipado. Ainda será obrigatório o uso de máscara, distanciamento de, no mínimo, 1 metro e proibições de aglomeração. Devem ser respeitados os demais protocolos de higiene do local.

O governo estadual também anunciou nova flexibilização do Plano SP contra a Covid-19 durante coletiva no Palácio dos Bandeirantes, nesta quarta-feira. A partir do primeiro dia do próximo mês, o horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais vai até a meia-noite. A capacidade também aumenta para 80%. Anteriormente, o comércio só podia funcionar até as 23h com 60% de ocupação total.

O toque de recolher imposto entre 23h e 5h também será excluído no dia 1º. E, além disso, a partir do dia 17 de agosto, segundo o governador João Doria, os locais poderão funcionar com 100% de ocupação e sem limite de horário. O uso de máscaras e demais protocolos contra a Covid-19 devem ser mantidos. “A partir de 17/08, com a população já vacinada, estará extinto limite de ocupação e horários de funcionamento de estabelecimentos comerciais”, disse.

+ Com previsão de frio recorde, capital montará tendas para população de rua

Continua após a publicidade

As permissões anunciadas nesta quarta foram balizadas pelo atual cenário do controle da pandemia em São Paulo, afirma a gestão estadual. Indicadores da secretaria da Saúde mostram reduções nas médias diárias de novos casos (-20,6%), internações (-18,3%) e mortes (-9,6%) provocadas pelo coronavírus em todo o estado.

São Paulo vem registrando quedas nas internações de pacientes com coronavírus em enfermaria e de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A taxa estadual de ocupação de leitos de UTI Covid-19 está em 54% e, na Grande São Paulo, o índice é de 49,64%.

De acordo com a secretaria da Saúde, a campanha de vacinação em São Paulo já atingiu 75,9% da população adulta com ao menos uma dose de imunizantes. O esquema vacinal completo já foi aplicado a 27,2% dos adultos em todo o estado.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade

Publicidade