Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Programa “Pânico” é denunciado por racismo

Atração veiculada na Band criou polêmica com personagem Africano, viviado pelo humorista Eduardo Sterblitch

Por Veja São Paulo Atualizado em 1 jun 2017, 16h41 - Publicado em 11 ago 2015, 12h07

A Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra no Brasil encaminhou denúncia ao governo federal contra o programa Pânico, exibido aos domingos pela Bandeirantes. O órgão, ligado ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), cobrou providências da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. 

No quadro Pânico Chef, que faz paródia do reality show culinário MasterChef, também exibido pela emissora do Morumbi, o humorista Eduardo Sterblitch interpreta o personagem Africano. Sterblitch, que é branco, usa maquiagem preta (blackface) e roupa escura que cobre todo o corpo. O personagem, que incorpora entidades, faz caretas e tem dificuldades para falar, virou alvo de internautas no último domingo.

+ Ana Paula Padrão faz sucesso no ‘MasterChef’ após deixar telejornais

Na denúncia, segundo o jornal O Globo, o personagem “não possui expressão, aproximando-se de um selvagem, razão pela qual os internautas começaram a denunciar o assunto nas redes sociais”.

Eduardo Sterblitch
Eduardo Sterblitch
Continua após a publicidade

Usuários de redes sociais criaram um evento no Facebook para protestar contra o caso. “Repudiamos a maneira nojenta em que retratam os povos da África a fim de intensificar o mito de que tudo que vem da África e todo seu povo não tem educação e merece gargalhadas de escárnio”, escreveram os internautas.

+ MasterChef: nove coisas que você não sabia sobre o programa da Band

A Band pediu desculpas. Afirmou que uma das características do programa Pânico é criar personagens, sejam eles inspirados em personalidades, profissões ou diferentes culturas. “O Africano, interpretado pelo humorista Eduardo Sterblitch, é uma das caracterizações presentes no quadro Pânico’s Chef, sátira do programa de culinária MasterChef. Neste mesmo quadro há (…) mexicanos, chineses, árabes”, diz a emissora em nota.

+ Confira as últimas notícias

“O programa Pânico está no ar há 12 anos na televisão brasileira e jamais teve a intenção de ofender seus telespectadores com nenhuma de suas atrações, mas sim, levar entretenimento com seu humor característico. O programa Pânico pede desculpas ao público que se ofendeu com o personagem.”

Em sua página no Facebook, o ator também se manifestou. “Não sou Racista! E também estou chorando. A quem deixei triste ou pior, peço desculpas por minha ignorância. Que, pelo menos, eu sirva de exemplo! Para que isso não aconteça mais.”

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)