Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ovelha “sequestrada” tem pedido de resgate em Jundiaí

Criminosos deixaram uma carta onde exigem 10 000 reais para devolver “Madona”

Por VEJA SÂO PAULO Atualizado em 5 dez 2016, 12h50 - Publicado em 4 fev 2015, 08h04

 

Após ter sua ovelha de estimação “Madona” levada por desconhecidos, o criador Osvaldo Matioli, de Jundiaí, no interior de São Paulo, recebeu um inusitado pedido de resgate. Os supostos sequestradores pedem 10 000 reais para devolver o animal de 6 anos com vida.

+ Corpo achado na Indonésia não é de brasileiro desaparecido

O sumiço da ovelha batizada em homenagem à cantora Madonna ocorreu na madrugada de sábado (31), mas só nessa terça-feira (3) o criador decidiu procurar a Polícia Civil para denunciar o “sequestro”.

Madona é muita conhecida no bairro em que vivia com outros animais da raça. Dócil, ela tinha a pelagem pintada com tinta, a cabeça enfeitada com óculos de sol, usava celular e até perfume. Algumas crianças chegavam a montar a ovelha. Matioli costumava passear com ela pelas ruas.

+ Cadastro para o passe livre se inspira em Mussum e intriga estudantes

De acordo com o criador, o animal foi levado à força, pois a subtração deixou marcas de suas patas no solo. O curral de madeira em que ela permanecia à noite foi arrombado.

+ Leia as últimas notícias

A mensagem em uma folha de papel deixada pelos criminosos informava que Madona estava viva e seria devolvida se Matioli pagasse o resgate. “Se tivesse os 10 000 reais, eu pagava”, disse o criador. A Polícia Civil informou que investiga o caso.

Continua após a publicidade
Publicidade