Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ó do Borogodó anuncia “fim” e despejo do imóvel, em Pinheiros

"Num tempo em que tristeza é mato, a gente anuncia o fim", disse postagem do bar nas redes sociais

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 7 mar 2021, 21h34 - Publicado em 7 mar 2021, 21h32

O Ó do Borogodó, um tradicional bar de música ao vivo em Pinheiros, anunciou em uma postagem nas redes sociais que vai ser despejado do espaço onde funcionou por quase 20 anos, logo atrás do cemitério do bairro.

“Num tempo em que tristeza é mato, a gente anuncia o fim. Estamos sendo despejados, às vésperas de completarmos 20 anos. Uma dor doída demais”, diz o texto.

View this post on Instagram

A post shared by ó do borogodó (@borogodobar)

O Ó do Borogodó, um importante espaço de chorinho e samba da capital, ficava em um imóvel escondido por uma porta discreta e em uma rua estreita, mas o salão – onde se apresentavam nomes de destaque da música nacional – estava sempre cheio.

O fechamento acontece em meio à volta da fase vermelha do plano de combate à covid-19, após a ocupação dos leitos chegar a 80% na capital. A medida deve dificultar ainda mais a vida dos comércios.

“Que tristeza, quanta luta! Estamos aqui, se pudermos ajudar de qualquer forma”, postou o vizinho Bar do Baixo, ao comentar o anúncio.”Poxa, mas acredite que depois nós vamos dar a volta por cima”, disse o músico João Suplicy.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade