Muda clonada de árvore mais antiga da cidade será plantada

Dupla laboratório para reproduzir 'figueira-das-lágrimas'

Com cerca de 200 anos de história, a árvore mais antiga de São Paulo terá outra “irmã”. O mais conhecido exemplar
da figueira-das-lágrimas é datado da época de dom Pedro I, no século XIX. Localizado na estrada das Lágrimas, na região do Sacomã, ele servia como ponto de encontros e despedidas para quem partia a caminho de Santos. Com a urbanização, acabou esquecido.

Além dele, restaram apenas quatro representantes da espécie na capital. O botânico Ricardo Cardim e o designer Hugo França se juntaram para mudar esse cenário. Arrecadaram 30 000 reais com o leilão de uma peça de França na Design Weekend de 2015 e, com o dinheiro, contrataram o laboratório de clonagem vegetal da USP para produzir trinta mudas. Apenas uma sobreviveu, e deve ser plantada neste domingo (13), às 10 horas, na Praça da Paz, no Parque Ibirapuera.

Muda clonada da ‘figueira das lágrimas’, a árvore mais antiga da capital (Diego Padgurschi/Estúdio Folha/Veja SP)

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s