‘Não reclamem, trabalhem’, diz Doria a prefeitos regionais

Doria demitiu o prefeito regional da Casa Verde/Nova Cachoeirinha por ter reclamado publicamente de falta de verba para a limpeza para o piscinão Guaraú

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), fez alerta aos prefeitos regionais da cidade na manhã desta quinta-feira (16): “não reclamem, trabalhem”. “Os que preferirem reclamar vão pra casa, porque nós queremos gente que trabalhe, arregace as mangas e venha trabalhar. Para reclamar, não, para trabalhar, sim”, disse a jornalistas após ação da Prefeitura em São Miguel Paulista, na Zona Leste da capital.

A declaração é semelhante à “Não fale em crise, trabalhe”, dita pelo presidente Michel Temer (PMDB) quando se pronunciou pela primeira vez no cargo.

Na quarta-feira (15), Doria demitiu o prefeito regional da Casa Verde/Nova Cachoeirinha, Paulo Cahim, por ter reclamado publicamente de falta de verba para a limpeza para o piscinão Guaraú, destinado ao escoamento de água na Zona Norte. O prefeito declarou, contudo, que a verba para a ação está garantida e que sofreu apenas um “atraso”. “Os recursos estão destinados e a limpeza será feita”, garantiu.

Na ocasião, ele ainda antecipou que deverá anunciar na próxima semana um programa de “minipiscinões”. “Temos de ter um serviço muito eficiente para manter a drenagem da cidade, manter as bocas de lobo em funcionamento, todos os canais de drenagem da cidade, investir na limpeza dos piscinões, inclusive os já implantados e nos ‘minipiscinões'”, comentou. “São Paulo não está imune a enchentes. São Paulo está trabalhando para minimizar o efeito das enchentes. Nós evidentemente não podemos dizer que não teremos nenhuma.”

Segundo o prefeito, críticas são “bem-vindas” e “positivas” se feitas “internamente”. “Fazer críticas públicas e não trabalhar, vai pra casa”, declarou. “Isso é uma norma: ou você é uma equipe ou você não é uma equipe. Se você é um time trabalhe pelo time, arregace as mangas e trabalhe. Dificuldade nós temos desde o início da gestão. Elas não surgiram agora”, diz. “A população não quer reclamação. A população quer ação, e nós estamos agindo.”

Segundo o secretário municipal das Prefeituras Regionais, Cláudio Carvalho, a exoneração de Cahim deve ser publicada no Diário Oficial do município desta sexta-feira (17). “Nós estamos ainda avaliando alguns nomes, são nomes técnicos, e nos próximos três dias já teremos um para ocupar a Prefeitura Regional”, antecipou. De acordo com Doria, assim como os demais, o novo titular será morador de região e terá curso superior.

O prefeito fez as declarações durante uma ação de vistoria à primeira ação da etapa de recapeamento do programa Asfalto Novo, realizada na Avenida Marechal Tito, em São Miguel Paulista, na Zona Leste de São Paulo. Ao todo, o Município pretende asfaltar 3 milhões de metros quadrados de vias até abril de 2018 – conforme foi anunciado em outubro. O investimento é de 350 milhões de reais, dos quais 210 milhões de reais são do fundo de multas da cidade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Plinio soaresusp

    O prefeito mostra sua vocação autoritária. Nao conheço o prefeito da regional demitido, mas acho lamentável que ele nao consiga lidar com críticas.
    Acho que os políticos deveriam passar por testes psicológicos antes de poderem se canditar, e em sendo desequilibrado, imaturos, egoícos, nao poderiam concorrer.

  2. Fato é que o prefeito é narcisista, fica extremamente contrariado se recebe uma crítica, mesmo que construtiva. A arrecadação da prefeitura diminuiu muito, se não me engano mais de 30%, e cortes nas verbas foram feitos, alguma coisa vai ficar sem ser feita ou será feita meia boca.