Clique e assine por apenas 6,90/mês

Museu relembra a história do transporte público da capital

O acervo conta com veículos antigos, documentos, máquinas e mobiliário de época

Por Vinicius Tamamoto - Atualizado em 14 Feb 2020, 16h02 - Publicado em 1 Jun 2018, 06h00

O uso do transporte coletivo na capital começou em 1865. Na época, uma tabela de preços do serviço era publicada nos jornais — até então, para se locomoverem, os paulistanos precisavam alugar um carro de boi particular. Esse é um dos episódios relembrados no Museu do Transporte Público Gaetano Ferolla (Avenida Cruzeiro do Sul, 780, Canindé), administrado pela SPtrans. Fundado em 1985, o local reúne sete veículos, cerca de 3 000 documentos, entre fotografias e livros antigos, além de mobiliário e máquinas. Abaixo, confira curiosidades históricas do sistema na cidade.

1872. Movido a tração animal e operado por motorneiro, o chamado Bonde 7 começa a circular. ele foi extinto em 1900

1900. Trazido pela Light, o bonde elétrico renovou o transporte público da capital e funcionou até 1968

1927. Conhecido como “camarão”, o bonde fechado proporcionava mais conforto aos passageiros e também rodou até 1968

Continua após a publicidade

1988. Um ônibus de dois andares, como os de Londres, deu as caras por aqui, mas teve vida curta — apenas cinco anos

Publicidade