Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mulher teria se disfarçado de moradora de rua para roubar pedestre em Higienópolis

Moradores da região dizem que uma gangue se aproveita do aumento de pessoas em situação de rua para cometer os crimes

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 24 jun 2021, 10h34 - Publicado em 24 jun 2021, 10h33

Uma mulher supostamente disfarçada de pessoa de situação de rua roubou a bolsa de uma pedestre na última terça-feira (22) em Higienópolis, bairro nobre de São Paulo. Câmeras de um prédio flagraram o momento. As informações são do G1.

O crime aconteceu na  esquina da Alameda Barros com a Avenida Angélica, dizem moradores que participam do Conselho de Segurança de Higienópolis/Pacaembu. No momento em que a vítima andava pela calçada, a criminosa fez a abordagem.

Depois de pegar os objetos da pedestre, a criminosa ajeita o cobertor. Mas, por baixo da manta, é possível observar que ela veste roupas em bom estado e, por isso, moradores questionam se ela realmente é moradora de rua.

Logo depois, a mulher que cometeu o crime sai correndo. Na cena, há outros dois homens que também podem estar envolvidos no caso, de acordo com os moradores. Eles acreditam haver uma gangue que se aproveita do aumento no número de pessoas em situação de rua para atacar nos bairros de Santa Cecília e Higienópolis.

Mulher supostamente disfarçada de moradora de rua rouba bolsa de pedestre em Higienópolis
Mulher supostamente disfarçada de moradora de rua rouba bolsa de pedestre em Higienópolis Reprodução/G1/Veja SP
Mulher supostamente disfarçada de moradora de rua rouba bolsa de pedestre em Higienópolis
Mulher supostamente disfarçada de moradora de rua rouba bolsa de pedestre em Higienópolis Reprodução/G1/Veja SP
Mulher supostamente disfarçada de moradora de rua rouba bolsa de pedestre em Higienópolis
Mulher supostamente disfarçada de moradora de rua rouba bolsa de pedestre em Higienópolis Reprodução/G1/Veja SP

A Secretária de Segurança Pública (SSP) diz que não há registro de Boletim de Ocorrência para o crime referido e que o registro é “imprescindível para a devida apuração dos fatos e prisão dos criminosos”. Também afirma que irá reforçar o policiamento na região.

Continua após a publicidade
Publicidade