Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Morre bispo emérito dom Pedro Casaldáliga

Ele tinha 92 anos e estava internado na Santa Casa do município de Batatais (SP)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 8 ago 2020, 11h55 - Publicado em 8 ago 2020, 11h45

O bispo emérito dom Pedro Casaldáliga, de 92 anos, morreu na manhã deste sábado (2). Desde julho, ele estava internado na UTI da Santa Casa do município de Batatais (SP). Ele estava com problemas respiratórios. Fez exames para detectar coronavírus, mas o resultado foi negativo.

Casaldáliga era uma figura importante na igreja católica brasileira, que defendia o direito dos povos indígenas e das classes pobres. Ele nasceu em um município de Barcelona, chamado Balsareny, em 16 de fevereiro de 1928. Mudou-se para o Brasil em 1968, aos 40 anos, quatro anos após a instalação da ditadura militar. Foi um dos fundadores do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), na década de 70. Era adepto da Teologia da Libertação.

Em 2000, o religioso recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em julho de 2020, seguiu com sua defesa aos mais pobres e junto com mais 151 acerbispos e bispos, assinou uma carta com críticas ao governo Jairo Bolsonaro. 

  • Publicidade