Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Moradores criam oposição a síndico de edifício

O estopim para a revolta foi a construção de uma sauna em uma parte elevada do terreno do condomínio

Por Daniel Salles Atualizado em 5 dez 2016, 18h51 - Publicado em 23 abr 2010, 18h35

A fisioterapeuta Lia Bernardete Dias encabeça a oposição ao síndico do edifício em que mora, em Santana. “Ele se mantém no poder desde 2005 graças a 28 procurações que diz ter amealhado com outros moradores, mas se recusa a mostrá-las”, reclama ela, que em março do ano passado entrou na Justiça para ter acesso aos documentos.

“Ele se considera o xerife do prédio e faz o que quer sem consultar os demais proprietários”, afirma outra moradora, a dona de casa Cláudia Azevedo.

O estopim para a revolta foi a construção de uma sauna em uma parte elevada do terreno do condomínio. Para ir até lá é preciso encarar cerca de sessenta degraus de uma escada íngreme. “Nossa vizinhança, composta principalmente de velhinhos, jamais se beneficiará dessa obra, cujo custo desconhecemos”, protesta Lia.

Publicidade