Clique e assine por apenas 5,90/mês

Monumento às Bandeiras amanhece com protetores auditivos

Não se trata de vandalismo; ação quer chamar atenção para poluição sonora em grandes centros urbanos

Por Redação VEJA São Paulo - 26 abr 2017, 12h25

Quem passar pelo Monumento às Bandeiras, na Praça Armando Salles de Oliveira, no Ibirapuera, nesta quarta-feira (26), encontrará as estátuas com enormes protetores de ouvidos de cor amarela. Não se trata de vandalismo. A ação temporária pretende chamar atenção para a poluição sonora em grandes centros urbanos.

A intervenção se deve ao Dia Internacional da Conscientização Sobre o Ruído, criado em 1996, nos Estados Unidos. Em São Paulo, tomou a frente do projeto a Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica) e a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo, por meio do Departamento de Educação Ambiental da Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz (Umapaz).

À noite, o prédio da Assembleia Legislativa será iluminado com a cor amarela. Também estão programadas palestras sobre o tema entre as 14h e as 20h30  na sede da Umapaz (Avenida Quarto Centenário, nº 1268 – Portão 7A – Parque Ibirapuera). Às 14h25, haverá sessenta minutos de silêncio ao lado da escultura, que ocorre no mesmo horário em outros países.

Reprodução / Facebook/Veja SP
Publicidade