Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Monumento às Bandeiras amanhece com protetores auditivos

Não se trata de vandalismo; ação quer chamar atenção para poluição sonora em grandes centros urbanos

Por Redação VEJA São Paulo 26 abr 2017, 12h25

Quem passar pelo Monumento às Bandeiras, na Praça Armando Salles de Oliveira, no Ibirapuera, nesta quarta-feira (26), encontrará as estátuas com enormes protetores de ouvidos de cor amarela. Não se trata de vandalismo. A ação temporária pretende chamar atenção para a poluição sonora em grandes centros urbanos.

A intervenção se deve ao Dia Internacional da Conscientização Sobre o Ruído, criado em 1996, nos Estados Unidos. Em São Paulo, tomou a frente do projeto a Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica) e a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo, por meio do Departamento de Educação Ambiental da Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz (Umapaz).

À noite, o prédio da Assembleia Legislativa será iluminado com a cor amarela. Também estão programadas palestras sobre o tema entre as 14h e as 20h30  na sede da Umapaz (Avenida Quarto Centenário, nº 1268 – Portão 7A – Parque Ibirapuera). Às 14h25, haverá sessenta minutos de silêncio ao lado da escultura, que ocorre no mesmo horário em outros países.

  • Reprodução / Facebook/Veja SP
    Publicidade