Clique e assine por apenas 6,90/mês

Projeto de lei quer trocar nome do metrô Vila Mariana

Proposta é do deputado André Soares (DEM), filho do missionário R. R. Soares

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 27 Dec 2016, 17h59 - Publicado em 27 Dec 2016, 13h07

Um projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa quer adicionar ao nome da estação de metrô Vila Mariana o nome de um pastor evangélico.

A proposta criada em dezembro de 2015 é do deputado estadual André Soares (DEM) – filho do pastor neopentecostal Romildo Ribeiro Soares, popular na televisão como missionário R. R. Soares.

O documento aguarda agora a sanção ou não do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tem até o final do mês para se pronunciar sobre o tema.

Enéas Tognini: pastor evangélico que inspirou projeto de lei (Foto: Divulgação)
Enéas Tognini: pastor evangélico que inspirou projeto de lei (Foto: Divulgação)

O deputado quer rebatizar o local de Enéas Tognini-Vila Mariana e justificou a medida dizendo no documento que o religioso “ajudou a escrever parte da história da igreja cristã protestante no Brasil”.

Continua após a publicidade

O pastor nasceu em Avaré em 1914 e morreu em 2015. “Já na década de 1960, ele foi um dos grandes líderes do avivamento espiritual, que originou a Convenção Batista Nacional (CBN) e tornou-se presidente da entidade”, completa.

“O homenageado, vale ressaltar, também tem especial relação com a região objeto da homenagem”, diz o político. A sede da Igreja Batista do Povo fica na Rua Domingos de Morais, 1100, próxima à estação.

Publicidade