Clique e assine com até 89% de desconto

Metrô terá programa de demissão voluntária, diz secretário

Para conter gastos, Secretaria dos Transportes Metropolitano planeja financiar plano de saúde aos que participarem da ação

Por Veja São Paulo Atualizado em 27 dez 2016, 18h33 - Publicado em 12 abr 2016, 21h47

De acordo com o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, o Metrô de São Paulo deve enxugar seu quadro de funcionários oferecendo um Plano de Demissão Voluntária (PDV). Declarou Clodoaldo Pelissioni, responsável pela pasta.

+ Fique de olho nas últimas notícias da cidade

“Estamos chamando funcionários que já querem ir embora, temos funcionários com mais de 70 anos”, disse Clodoaldo Pelissioni em entrevista à rádio CBN, nesta terça (12). O secretário contou ainda que deve ser aprovado em breve um “programa de equacoinamento”, em que o Metrô pagará três anos de plano de saúde aos funcionários que aceitarem o desligamento.

Pelissioni atribuiu a necessidade das medidas à defasagem no aumento do valor das passagens nos últimos anos. “Tivemos um ano e meio com a mesma tarifa e aumento da tarifa menor do que a inflação. Temos que fazer um plano de ajuste pro metrô se manter”, disse. A secretaria não informou o número de funcionários que planeja cortar quais setores sofrerão reajustes.

Continua após a publicidade
Publicidade