Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Metrô terá novo túnel entre as estações Consolação e Paulista

Na semana passada, o Metrô convocou empresas a apresentar projetos para o novo túnel; não há estimativa do valor da obra nem prazo de conclusão

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 8 nov 2017, 08h54 - Publicado em 8 nov 2017, 08h46

O Metrô de São Paulo vai construir um novo túnel para ligar as Estações Paulista, da Linha 4-Amarela, e Consolação, da Linha 2-Verde. O objetivo é tentar aliviar a superlotação no local. A conexão foi apelidada de “túnel dos pinguins” graças à comparação de um ex-presidente da empresa, ao descrever o fluxo lento de passageiros. Já foi aberto o processo para contratar o projeto executivo da obra, que será financiada pelo Banco Mundial.

O traçado do novo túnel será definido pelo projeto a ser contratado. Quem anda ali todo dia, entretanto, espera que o trajeto seja menor. “É muito longo. Mesmo sem estar lotado, o percurso de uma plataforma à outra demora cinco minutos”, reclama a analista Eliane Oliveira, de 30 anos. “E quando lota muito, como hoje (ontem), desligam a plataforma.”

A passagem – na verdade, são três túneis interligados – tem 171,6 metros de extensão. Hoje, afirma o Metrô, por lá circulam 22 500 pessoas nos horários de pico da manhã e da tarde.

Inaugurado juntamente com a Estação Paulista em setembro de 2011 o túnel se mostrou subdimensionado desde o primeiro dia de operação no horário de pico. Grades tiveram de ser instaladas para separar o fluxo de passageiros e o piso tátil original, voltado para pessoas com deficiência visual, teve de ser alterado.

Continua após a publicidade

A ideia agora é que o túnel existente seja de mão única, apenas para passageiros que vão para a Estação Consolação, na Avenida Paulista. A nova passagem subterrânea será usada para aqueles que seguem para a Estação Paulista, que fica na Rua da Consolação.
Para o ano que vem, é prevista a abertura da extensão da Linha 5-Lilás, na Zona Sul, com a promessa de ajudar a melhorar a distribuição de passageiros na rede e desafogar o túnel. Mesmo assim, o Metrô estima que, em 2030, esse volume de passageiros pule para 34 000 pessoas nos horários de pico.

“Quando fica muito cheio, a gente demora muito para passar. É muita gente. Pego ele todos os dias por volta das 7 horas, e é sempre superlotado”, conta a professora Ana Claudia de Assis, de 28 anos.

Na semana passada, o Metrô publicou no Diário Oficial Empresarial um Pedido de Manifestação de Interesse (PMI) convocando empresas a apresentar projetos para o novo túnel. O recurso a ser usado faz parte de uma verba de 400 milhões de reais que o Metrô contratou com o Banco Mundial para obras da Linha 4.

Segundo o termo de referência do PMI, o novo túnel sairá não da passarela suspensa sobre as plataformas da Linha 4, como o atual mas sim do corredor que liga a plataforma à saída para a Rua da Consolação. Dali, o túnel seguiria na diagonal do túnel existente, o encontrando na área das esteiras rolantes da Linha 2-Verde. As consultorias serão selecionadas de acordo com critérios do banco.

As empresas devem comprovar experiência em projetos similares e vão se responsabilizar pelo gerenciamento das obras. O Metrô cadastrará as interessadas até o próximo dia 17. Mas não há estimativa do valor da obra nem prazo de conclusão.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)